Stock: Equilíbrio coloca 31 carros separados por menos de 1 segundo

Paulo Salustiano larga em 31º lugar e é o último piloto que levou menos de um segundo do mais rápido no treino de classificação que reuniu 50 carros.

A competitividade da Stock Car V8 só vai se confirmando e aumentando a cada prova realizada. No treino de classificação deste sábado (05/5) no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR), para organizar o grid de largada dos 38 carros admitidos para a segunda etapa da competição, 31 deles ficaram separados por menos de um segundo. “O equilíbrio está altíssimo. Não podemos cometer nenhum erro, nem no acerto do carro, tampouco na pilotagem. Aqui na Stock Car é briga de gente grande”, comentou o paulista Paulo Salustiano (Inpacom/Nicoboco/ Sawary/RedeTV), que vai largar justamente da 31ª posição com a marca de 1min24s129.

O mais rápido no treino classificatório que reuniu os 50 inscritos foi o carioca Cacá Bueno (Eurofarma RC), atual campeão do certame, que foi cronometrado em 1min23s170. No entanto, na Super Classificação que reuniu os dez mais rápidos a pole position ficou com o paranaense Rodrigo Sperafico (Biosintética/Action Power), com o tempo de 1min22s897 (média de 160.46 Km/h). A Rede Globo de Televisão transmitirá ao vivo a corrida da Copa Nextel Stock Car, a partir das 11 horas de domingo (06/5), dentro do programa Esporte Espetacular.

A polêmica regra que assegura dentro do grid máximo de 38 carros vaga para largada em todas as etapas aos 25 primeiros colocados do campeonato do ano passado, mais o campeão e vice da Stock Light de 2006, independente do tempo que garantam no treino classificatório, voltou a fazer vítimas em Curitiba. Mesmo ficando com o 36º e 37º tempos, respectivamente, o paranaense Alan Chanoski (Tatu Motorsport) e o paulista Christian Conde (Nascar Motorsport) tiveram que ceder suas vagas para o catarinense Mateus Greipel (Sama GomeSport/FF), 39º tempo, e o paranaense Thiago Marques (Cimed Racing), 40º tempo, já que ambos terminaram na 21ª posição na temporada passada.

“É regra do jogo e todos já sabiam antes do início da temporada. Agora, não adianta chiar, o jogo já começou. Acho que a regra está correta e quem investiu antes, tem que levar certa vantagem. Se for mudar alguma coisa, só pode ser para o próximo ano”, opinou Paulo Salustiano, vice-campeão da Stock Car Light em 2005 e segundo melhor estreante da Stock Car V8 no ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *