Stock: ‘Estrangeiros’ esquentam a Copa Nextel Stock Car 2009

Xandinho Negrão, da Medley/A Mattheis, e Max Wilson, da Eurofarma são atrações da principal categoria do automobilismo nacional.

A temporada 2009 da Copa Nextel Stock Car terá ‘sangue novo’. A competição, que começará no dia 29 de março, no Autódromo Internacional José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo, contará com duas feras com larga experiência internacional e que voltam ao Brasil para agitar ainda mais a briga pelo título. Xandinho Negrão, depois de quatro anos competindo na Europa, volta ao país para defender a Medley/A. Mattheis, campeã de 2008, e Max Wilson, há 12 anos no exterior e vindo da Copa Australiana V8 de Supercars. São dois destaques do automobilismo brasileiro que, certamente, colaborarão com a Copa Nextel Stock Car 09.

Aos 23 anos, Xandinho Negrão está feliz por voltar justamente pela categoria mais importante do país. Campeão sul-americano de Fórmula 3 em 2004, ele passou pela Fórmula GP2 de 2005 a 2007, antes de se transferir para o FIA GT em 2008. Com o Maserati MC12 GT1 e ao lado do português Miguel Ramos, venceu a etapa de Nogaro (França) e ficou em 3º na classificação de pilotos, além de contribuir para o título de equipes da Maserati. “Espero colocar em prática toda a experiência que adquiri no exterior”, diz.

Xandinho ressalta que o projeto na Stock Car é de longo prazo. “Será um ano bem trabalhoso. Não podemos esquecer que ainda é impossível saber como estará cada equipe ou cada piloto, porque ninguém conhece o carro novo. As equipes que conseguirem equilibrar o carro mais cedo deverão brigar pelo título. Minha meta é somar o maior número de pontos para entrar na Super Final, coisa que considero bem viável. Se isso acontecer, será um excelente ano de estréia.”, concluiu o piloto, que não descarta a intenção de disputar provas de longa duração na Europa, dependendo dos convites.

Já Max Wilson, de 36 anos, conta com um currículo mais extenso. Após 12 anos fora do país, retorna para pilotar o carro nº 65 de uma das principais equipes da Copa Nextel Stock Car, a Eurofarma-RC. Ele começou aos 11 anos no Kart, onde permaneceu até 1992. Também disputou por aqui as categorias Fórmula Ford, Fórmula Chevrolet (vice-campeão brasileiro em 1994), Fórmula 3 (vice-campeão sul-americano em 1995) e Fórmula 3000. Em 1996, a convite da equipe Prema, foi à Europa para disputar a Fórmula 3 Alemã onde conquistou duas vitórias.

Entre 1997 e 2000, foi piloto de testes na Fórmula 1, atuando para a equipe Williams ao lado do colombiano Juan Pablo Montoya. Em 2000, Max Wilson juntou-se à equipe Arciero Blair para uma temporada na Fórmula Indy (Champ Car) e, dois anos depois, estreou na Copa Australiana V8 Supercars, onde permaneceu até o fim de 2008.

“Estou voltando ao Brasil tendo a oportunidade de estrear na principal categoria do automobilismo nacional e numa equipe de ponta. Estou muito feliz e espero que esta parceria dê resultados o mais breve possível”, explica o piloto, nascido na Alemanha e naturalizado brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *