Stock: Experiência em monoposto é a arma de Chico e Daniel em Brasília

prática na condução de monopostos será um dos trunfos de Chico e Daniel Serra, da equipe Orbitall/Unidas/Contax, para conquistar a primeira vitória no Campeonato Brasileiro de Stock Car V8, no próximo domingo, em Brasília.


A condução do carro em alta velocidade (em torno de 170 km/h), por ser disputada no anel externo do autódromo Nelson Piquet, entusiasma pai e filho. Enquanto Daniel, na Stock Light, tem formação na Fórmula Renault, Chico Serra, que disputa a Stock Car V8, possui o mesmo tipo de experiência, porém, nas Fórmulas Ford, 3, 2 e 1.

Para Daniel Serra, a expectativa de um resultado positivo é justificada pelos fatos de seu carro estar melhor a cada dia, em virtude dos acertos introduzidos pela WB Motorsport, e da sua gradativa familiarização a um modelo da categoria Turismo. “Saí da Fórmula Renault, de monopostos muito leves e ariscos, e ingressei na Stock V8 Light, de automóveis de Turismo “pesadões” e de reações mais lentas. Pode não parecer, mas as diferenças exigem adaptação”, salienta Daniel. “Tenho progredido a cada prova, já fiz uma ‘pole’, me classifiquei muito bem em quatro das seis etapas e a equipe atingiu um nível excelente no acerto dos carro”, salientou.

Acerto diferente dos carros

Chico Serra não faz previsões. Apenas comenta que a categoria é muito equilibrada e o resultado depende muito das condições do automóvel. Mas tem esperança de um bom resultado, por considerar que o circuito oval de Brasília, de alta velocidade, vai exigir forte concentração dos pilotos ao longo das provas e um perfeito desempenho do conjunto formado pelo motor e freios, além do acerto aerodinâmico. Chico e Daniel consideram que Brasília exige um equilíbrio do carro com formulação técnica diferente das outras pistas utilizadas até agora, e que envolverá, de uma forma ainda mais acentuada, a eficiente retaguarda das equipes de engenheiros e mecânicos.

“Tenho a certeza de que o grupo de Washington Bezerra tem a receita ideal para as características da pista e estou confiante em poder contribuir com a minha parte na condução do carro”, afirma Daniel Serra.

A profissão de instrutor de pilotos na escola de Roberto Manzini, em Interlagos, também poderá ajudá-lo. Ele vive nas pistas, onde transmite os seus conhecimentos para jovens que almejam conquistar a carteira de piloto, e aproveita o contato permanente com os carros para manter-se em forma, apurar reflexos e descobrir sempre algum aspecto que possa ajudá-lo nas competições. Mas o trunfo principal, do qual Daniel não abre mão, é o aconselhamento do pai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *