Stock: Feldmann elogia mudanças no regulamento

O Campeonato Brasileiro de Stock Car V8 acaba de anunciar um pacote de mudanças para a temporada 2006. A partir de agora, as etapas terão a “Super Classificação”, na qual os dez melhores colocados nos treinos entram juntos na pista para brigar pela pole position. Outra inovação é o “Playoff”, que dará ainda mais emoção às últimas etapas do ano, com pontuação diferenciada para os dez primeiros do Campeonato.


O paranaense Alceu Feldmann (Fertipar / Arigaf) acredita que as mudanças vão aumentar ainda mais o equilíbrio da categoria. A partir deste ano, o grid terá um limite máximo de 38 carros. Por isso, haverá briga pela pole position no começo e no final do grid, já que os pilotos dependerão do seu tempo no treino classificatório para garantir participação na etapa.

        
Feldmann prevê uma briga ainda mais acirrada pela primeira colocação. “Os dez primeiros dos treinos livres farão a classificação juntos, nas mesmas condições. A pista estará igual para todo mundo, diferente dos outros anos que o clima podia beneficiar ou atrapalhar alguém”, destaca.



O paranaense não acredita em jogo de equipe durante a classificação. “Antigamente, o vácuo era importante. Agora, ter um carro na frente pode até atrapalhar”, avalia. Para Feldmann, a Stock Car brasileira está no caminho certo ao se inspirar no modelo da Nascar americana, que já utiliza o “Playoff”, por exemplo.



Outra mudança em 2006 é a “Aquisição de Dados”. Por meio de um equipamento, as equipes poderão fazer uma leitura dos carros, para monitorar os parâmetros do motor (pressão de óleo, passadas de giro, temperatura, etc.).



O chefe de equipe de Feldmann, Ereneu Boettger, considera a mudança uma “faca de dois gumes”. “Por um lado, teremos um controle maior, mas o investimento para adquirir o equipamento e para manter um profissional capaz de operá-lo é altíssimo”, revela.



Boettger acredita que os dois carros da equipe – o de Feldmann e de Allam Khodair – terão condições de brigar por vitória em todas as etapas. “Colocamos o que há de melhor disponível na preparação dos carros e dois pilotos de ponta. Agora, resta esperar o resultado aparecer, já nos treinos coletivos, marcados para a semana que antecede a primeira etapa (9 de abril)”, ressalta o chefe de equipe.



Feldmann quer que este seja o ano de sua afirmação na Stock Car V8. Há 5 anos na principal categoria do automobilismo brasileiro, o piloto quer repetir este ano o desempenho de 2002, quando pontuou em nove, das doze etapas da temporada, e terminou na 6ª posição na tabela. “Tenho tudo para fazer um dos melhores campeonatos da minha carreira. Espero que as circunstâncias e a sorte me ajudem”, finaliza Alceu, que está com um novo layout em seu Chevrolet Astra este ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *