Stock: Fontes faz nova corrida de recuperação em Curitiba

Piloto goiano larga em último e ganha 22 posições na segunda etapa da Copa Nextel, mas acidente na última volta o tira da zona de pontos.

A segunda etapa da Copa Nextel, no último domingo (6) no Autódromo Internacional de Curitiba, marcou mais uma corrida de recuperação de Ruben Fontes na Stock Car V8. O piloto goiano da Neo Química-Neosoro/JF Racing seria o 21º colocado no grid, mas viu-se obrigado a alinhar o carro número 87 na última posição, decorrência de um problema na embreagem, verificado poucos minutos antes dos pilotos irem para a pista.

Fontes largou em 38º e terminou a prova em 16º, ficando a uma posição da zona de pontuação. “Na última volta, ultrapassei o Lico Kaesemodel e subi para 14º, mas no lance seguinte ele bateu no meu carro e me tirou da pista. Consegui voltar e fiquei em 16º”, descreve. “Foi uma pena, porque eu teria conseguido dois pontinhos, isso seria um ótimo prêmio diante das dificuldades que enfrentamos na etapa de Curitiba”, acrescenta o goiano.

O piloto define o problema na embreagem como “um pouquinho de falta de sorte”. “É um daqueles problemas que não há como prever. A embreagem era nova, isso não deveria ter acontecido, mas aconteceu”, ele ilustra. “Tive que fazer uma corrida bem regular, porque além do problema com a embreagem, houve um desgaste excessivo dos pneus, principalmente os traseiros. Tive que adequar meu estilo de pilotar e não pude ser tão competitivo”, conta.

Por ser o 21º no grid, Fontes já preparava-se para uma corrida estratégica. Partindo de último, teve sua situação agravada. “Largando do meio do pelotão, eu poderia demorar uma ou duas voltas para ultrapassar um carro. Lá atrás, perdia três, quatro ou cinco. Perdi muito tempo atrás de pilotos mais lentos, a aderência ficou comprometida durante a corrida. Nas curvas de alta, por exemplo, meu carro balançava muito e eu procurei não chegar ao limite”, relembra.  

Não é a primeira vez que Fontes vê-se obrigado a empreender uma prova de recuperação na Stock Car V8 em Curitiba. Na sexta etapa do campeonato de 2006, a situação foi bastante semelhante à do último domingo. Um problema com a embreagem do carro o obrigou a largar em último no grid formado por 37 carros. Em uma atuação marcada pela cautela e pela economia de equipamento, o piloto goiano recebeu a bandeirada final em 12º lugar.

O piloto da Neo Química-Neosoro/JF Racing conta que a preparação para a terceira etapa, marcada para 3 de junho em Campo Grande, já começou. “Nós vamos avaliar tudo o que aconteceu em Curitiba, o porquê de não termos sido tão competitivos, para tentar solucionar o máximo das dúvidas que temos. Não vamos a Campo Grande na condição ideal, mas temos a condição de começar bem o fim de semana para pensar em marcar pontos na corrida”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *