Stock: Giuliano Losacco faz as contas para a fase final

Com chances remotas de bater Cacá Bueno (RC Competições) ao fim das primeiras oito etapas, Giuliano Losacco (Medley) pretende entrar nas últimas quatro provas o mais perto possível do líder. Com 58 pontos e ocupando a quarta posição, o bicampeão está virtualmente classificado para o playoff decisivo, mas tem possibilidades meramente matemáticas de entrar na fase final à frente dos 10 pilotos que lutarão pelo título de 2006. Além de ganhar as duas próximas etapas, iniciando neste domingo em Santa Cruz do Sul (RS), precisaria que Cacá não acrescentasse mais do que sete pontos aos 100 que acumula até agora.

“O mais importante neste momento é somar o máximo de pontos e começar o playoff nas duas ou três primeiras posições. A partir daí, as diferenças vão desabar e será um novo campeonato”, analisa Losacco, que ainda persegue a primeira vitória na temporada. O trabalho do piloto paulista pode estar sendo facilitado pela ausência do segundo colocado no interior gaúcho. Liberado pela NasrCastroneves, o sul-matogrossense Hoover Orsi participará pela segunda semana seguida na série Grand Am nos Estados Unidos. “Como tem 85 pontos e passagem garantida para o playoff, vai correr em Tooele, no Estado de Utah. Mas voltará na prova seguinte em Brasília”, informa o chefe de equipe Amir Nasr.

A primeira visita da Stock Car ao mais novo autódromo brasileiro foi fundamental na campanha que levou Losacco a uma virada histórica sobre Cacá Bueno em 2005. Mesmo saindo apenas em 9º, Losacco estabeleceu a volta mais rápida e terminou em segundo, logo atrás de Cacá. “Fiquei muito tempo retido no tráfego e meus pneus já tinham praticamente acabado cheguei nele. Mas foi, de qualquer forma, um resultado que contou muito na contabilidade do título”, recorda.

A Stock Car chega à sétima etapa com uma grande interrogação. A queda de rendimento da RC Competições em Curitiba, depois de cinco vitórias consecutivas, foi circunstancial ou pode indicar uma tendência da retomada do equilíbrio? A resposta será conhecida em Santa Cruz do Sul, mas a verdade é que os pneus de nova construção que estrearam na capital paranaense deixaram a dúvida no ar. “Esses pneus são muito bons, nem melhores nem piores do que aqueles que vínhamos usando. Mas os carros não aceitam mais o mesmo acerto, e algumas equipes enfrentaram dificuldades com a nova variável”, lembra Losacco.

A programação em Santa Cruz do Sul será aberta nesta sexta-feira com uma hora e meia de treinos extras a partir das 8 h. Divididos em dois grupos, os carros terão mais duas sessões de 90 minutos de ensaios. No sábado, a primeira tomada classificatória será cumprida das 11 às 12h30. A partir das 12h50, os 10 mais rápidos voltam à pista para decidir a pole no superqualifying. No domingo, a largada está marcada para as 13h00 e o SporTv promete exigir a corrida ao vivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *