Stock: Ingo Hoffmann teme o que está por vir no playoff

Maior vencedor da Stock Car ressalta a falta de informação para o púbico, que desconhece novo sistema e alerta para desconforto geral que deve afetar a categoria.


O piloto Ingo Hoffmann (AMG/Filipaper) já tem uma opinião formada sobre o playoff, novo sistema de disputa implantado esse ano no Campeonato Brasileiro de Stock Car: é contra. A primeira amostra desse novo formato, será vista nesse fim de semana, com a realização da 9ª. etapa, em Tarumã (RS). Será a primeira de 4 etapas, onde apenas 10 pilotos lutam pelo título.

O maior vencedor da categoria, com 12 títulos, que passou por todas as fases da atualmente maior competição de turismo do Brasil e 5ª. do mundo, destaca alguns aspectos sobre sua posição: “o brasileiro desconhece o que é playoff, não tem essa cultura que vem dos americanos; haverá uma distinção entre os 10 que estão no playoff e o ‘resto’; sem contar o desconforto na pista, em caso de toques. O CTDN pode se preparar, pois haverão muitas discussões”, comenta.

Ingo está fora do playoff, mas reafirma: “Vou correr até o fim”. É que, desde a etapa de Brasília vem sendo abordado por muitos fãs, amigos, parentes que acreditam que o alemão está fora da competição, não vai mais correr, que a partir de agora só os 10 vão correr. “Falta mais informação para o público. Sou constantemente abordado por pessoas perguntando se já estou de férias. O público em geral está achando que só terão 10 carros largando na pista a partir de agora. Não adianta copiar regra de americano, pois as competições são completamente diferentes”, compara.

Já na pista, Ingo prevê um período de grandes discussões. “Qualquer dos pilotos que estão fora, se tocar num dos 10 do playoff e prejudicá-lo, vai dar muito pano pra manga. Vai ser um desconforto geral. Os comissários que se preparem para uma fase de muitas brigas”. Além disso, ainda existe um outro fator que preocupa demais o Alemão: a repercussão na mídia. “Certamente, daqui para frente as reportagens estarão focadas apenas nos 10 e isso atrapalha muito as negociações com os patrocinadores, eu mesmo estou tendo algumas dificuldades”, completou Ingo.

No início da temporada, quando da divulgação do novo sistema de disputa, Ingo se colocou na posição de observador, para dar seu parecer depois. “Mesmo se estivesse no playoff, minha opinião seria a mesma. Parabenizo os 10, eles fizeram por merecer. Sei que a intenção era tornar a categoria mais competitiva na fase final. Mas ano passado, se existisse o playoff, o Giuliano Losacco seria campeão por antecipação e isso pode acontecer esse ano novamente. Acho que o sistema deve ser repensado”, finalizou Ingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *