Stock: Ingo vence na Argentina, Gualter Salles sofre grave acidente

O “alemão” Ingo Hoffmann que vive uma temporada com muitas quebras e abandonos, venceu a primeira no ano da Stock Car V8, mostando que ainda vai dar muito trabalho para a garotada.


Devido a pista molhada, a prova teve início com a participação do Safety Car, com todos os pilotos utilizando pneus para piso molhado. Depois de 5 voltas o carro de segurança recolhe-se para os boxes e é dada a largada, com Maluhy mantendo-se na ponta seguido por Sperafico. Valdeno Brito ganha a posição de Losacco que havia largado em terceiro.

Valdeno consegue manter-se a frende de Losacco e com isso Luciano Burti começa a se aproximar do bicampeão. Na volta 8 Ingo que havia largado em oitavo lugar consegue ultrapassar Cacá e já é o 6o. colocado.

Na volta seguinte, Losacco consegue ultrapassar Valdeno Brito e reassume a terceira posição. Hybernon Cisne e Ruben Fontes tocam-se, o carro 87 de Fontes fica preso na brita, obrigando a entrada do Safety Car para a retirada e reinício da prova.

A relargada acontece na volta 15, com Ingo ganhando a quarta posição e Valdeno Brito abandonando. Ingo encosta em Losacco e trava uma bela disputa por posições.

Em uma manobra arrojada, Ingo Hoffmann ganha a posição de Losacco e aproxima-se de Sperafico que mantinha a segunda posição que também não consegue segurar o “alemão”. Losacco aproveita e também ultrapassa Sperafico, ganhando a terceira posição, porém logo em seguida fica do lado sujo da pista e acaba indo para a grama. Mesmo tentando controlar o carro e voltar para a pista, o carro passa por uma saliência e tem a suspensão traseira danificada, o que obriga o piloto a abandonar a prova.

Na volta seguinte, Hybernon Cisne fica preso na brita e obriga a entrada do Safety Car novamente. Após a relargada com Maluhy mantendo a ponta sendo seguindo por Ingo e Burti, Ricardo Maurício abandona, e como o carro fica parado em posição perigosa, o Safety Car é acionado novamente.

A corrida recomeça na volta 28 e uma volta depois Maluhy é ultrapassado por Ingo que parte para sua vitória de número 75 na Stock Car.

Na volta 33, Guto Negrão toca na traseira do carro de Gualter Salles; o piloto carioca roda em direção a grama e capota seu Chevrolet Astra número 99. O carro se desintegra no ar, ficando apenas a “gaiola” com o piloto dentro. Por último e carro passa por cima de um alambrado e cai em um viaduto de acesso aos boxes com aproximadamente 4 metros de altura.

O piloto imediatamente é socorrido pela equipe médica da Stock Car, porém sua remoção do carro devido a gravidade do acidente deve ser cuidadosa é precisa, devido aos riscos com a coluna do piloto.

Carlos Col, responsável pela Stock Car esteve próximo ao piloto durante o trabalho médico, conversando com Gualter.

Gualter Salles esteve durante todo o tempo consciente e conversando com os médicos. O piloto foi atendido no autódromo e transferido para um hospital em Buenos Aires para receber todos os cuidados necessários, porém passa bem e a existe possibilidade de fratura em um dos braços, que será verificada no hospital.

A prova foi interrompita com bandeira vermelha e a vitória ficou com Ingo Hoffmann, sendo seguido por Felipe Maluhy e Luciano Burti fechando o pódio.

Cacá Bueno terminou na sétima posição e reasume a liderança do campeonato, com Maluhy na segunda posição.

Confira o resultado final da prova:

1 – Ingo Hoffmann (AMG), 32 voltas em 45min46s045 (109,36 km/h)
2 – Felipe Maluhy (Terra/Avallone), a 1s933
3 – Luciano Burti (Marques Motorsport/Petrobras), a 4s258
4 – Nonô Figueiredo (Scuderia 111), a 5s456
5 – Hoover Orsi (Nasr Castroneves), a 5s905
6 – Cacá Bueno (RC), a 7s528
7 – Thiago Camilo (Vogel/Texaco), a 8s828
8 – David Muffato (Nasr Castroneves), a 10s129
9 – Chico Serra (OWL), a 10s189
10 – Christian Conde (Nascar), 10s276
11 – Tarso Marques (Terra/Avallone), a 10s601
12 – Thiago Marques (Marques Motorsport/Petrobras), a 10s790
13 – Felipe Gama (Scuderia 111), a 11s600
14 – Paulo Salustiano (M4T Motorsport), a 13s701
15 – Diogo Pachenki (Powertech), a 13s857

A classificação após a etapa da Argentina ficou assim:

1 – Cacá Bueno, 247 pontos
2 – Felipe Maluhy, 238
3 – Giuliano Losacco, 237
4 – Hoover Orsi, 232
5 – Thiago Camilo, 225
6 – Rodrigo Sperafico, 218
7 – Guto Negrão, 215
8 – Alceu Feldmann, 214
9 – Antonio Jorge Neto, 211
10 – Ricardo Maurício, 207

A próxima etapa acontece no dia 19 de novembro no circuito de Jacarepaguá (RJ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *