Stock Jr.: Fábio Fogaça é um dos destaques da prova em sua estréia na categoria

Sorocabano de 16 anos teve que largar dos boxes e ainda assim completou a corrida na sexta colocação.

Neste domingo (13/04) o sorocabano Fábio Fogaça (G.Giannone) fez sua estréia no automobilismo, durante a etapa de abertura da Stock Jr., no Autódromo de Interlagos, zona sul de São Paulo. E sua primeira corrida da carreira foi uma verdadeira prova de fogo. Após registrar o segundo melhor tempo na classificação, seu carro apresentou problemas na saída para a pista, obrigando o jovem de 16 anos a largar dos boxes. Numa bela prova de recuperação o filho do veterano piloto Djalma Fogaça fez diversas ultrapassagens e completou a corrida na 6ª colocação. “Foi uma boa experiência, tenho certeza que vai me ajudar bastante no futuro da minha carreira”, afirma o competidor mais novo de todo o evento da Stock Car, que reúne a V8, Copa Vicar, Pick-up Racing e a Stock Jr.

No momento em que se preparava para ir à pista com os demais pilotos para a largada, o carro de Fábio Fogaça afogou e o piloto não conseguiu sair do lugar, tendo que largar dos boxes na 17ª e última posição. “O carro não pegou. Ali eu perdi a chance de brigar pela vitória”, lamenta-se Fogacinha, visivelmente chateado com a situação. Ao final da primeira volta o sorocabano estava na 16ª colocação, quase 13 segundos atrás do líder Caio Travaglini. O jovem piloto não se intimidou e foi ganhando posições gradativamente, até ocupar o 6º lugar nas duas últimas passagens. “Minha única estratégia era ir pra cima e tentar passar os adversários o mais rápido possível”, garante.

O representante da G.Giannone esteve sempre entre os mais rápidos e manteve a melhor volta da prova durante boa parte da corrida. “Isso mostra que ele certamente brigaria pela vitória se não tivesse tido o problema mecânico”, conta Djalma Fogaça. O pai coruja ficou bastante animado com o desempenho do filho. “A corrida dele foi fantástica. Chegar em sexto largando dos boxes e numa corrida curta é muito bom”, explica. O “Caipira Voador” também acredita que o Fabinho tem muito a ganhar após passar bem por essa prova conturbada. “Como experiência foi mais importante do que largar na frente e andar entre os primeiros”, fala. O veterano das pistas ainda arrisca um palpite. “Se continuar assim ele vai brigar pelo título”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *