Stock: Líder, Valdeno mantém ‘pés no chão’ e evita criar expectativa para etapa de Brasília

Paraibano diz-se ciente de que domínio na etapa de Curitiba faz parte do passado e prevê dura disputa para se manter à frente na classificação.

Valdeno Brito vive um momento inédito na Copa Nextel Stock Car. Vindo da vitória na segunda etapa, em Curitiba, consolidada num fim de semana em que tudo lhe foi conveniente, o piloto paraibano da RCM Motorsport desembarca em Brasília nesta quinta-feira (30) ciente do desafio que terá para manter a liderança do campeonato na terceira etapa. A prova será disputada no domingo (3), no anel externo do Autódromo Internacional Nelson Piquet.

Brito mostra-se ciente das dificuldades que o esperam desde a abertura da programação, na sexta-feira (1º). “Em Curitiba, tudo foi perfeito. Fui mais rápido nos treinos livres, consegui a pole-position e venci a corrida de ponta a ponta. Foi um fim de semana mágico, mas é importante ter a consciência de que aquilo faz parte do passado”, comenta. “É claro que sempre temos a meta de vencer, mas o trabalho todinho começa de novo, agora”, comenta.

O próprio piloto duvida da possibilidade de repetir em Brasília o domínio que impôs à etapa curitibana de duas semanas e meia atrás. “Isso não existe. As condições mudam de uma etapa para outra, há equipes que se adaptam melhor a umas pistas do que a outras. Veja o Ricardo Zonta, por exemplo. Ele foi bem mais rápido que os outros na corrida de São Paulo. Em Curitiba, já não conseguiu tanta velocidade assim. As coisas variam muito”, exemplifica.

O anel externo de 2.919 metros do traçado brasiliense, onde a categoria costuma verificar as menores diferenças de tempo entre os pilotos, tende a nivelar a disputa, segundo a expectativa unânime. “É uma pista em que você está quase a volta inteira de pé cravado no acelerador, os rendimentos são muito parecidos e isso faz de qualquer detalhe, por menor que seja, algo importante, que pode valer muitas posições”, considera o líder da Stock Car.

Foi em Brasília, na corrida de 2007, que Brito obteve a primeira de suas três pole-positions na categoria. “É uma pista de que gosto muito. sei que temos a chance de brigar por mais um bom resultado, mas não arrisco a falar em vencer. A meta é marcar o maior número de pontos possível. Se isso for a vitória, ótimo. Se o máximo possível for um quinto ou um sexto lugar, vamos pontuar nessa posição, o importante é trabalharmos por uma das vagas para do playoff”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *