Stock Light: Alexandre Izzo estréia pela Pachenki Motorsport

Piloto paulista de 38 anos se propõe a temporada de aprendizado já planejando sua permanência na categoria nacional nos próximos anos.


A temporada de 2006 vai marcar uma série de estréias no Campeonato Brasileiro de Stock Car V8 Light vai marcar. A primeira etapa, neste domingo (9) no autódromo paulista de Interlagos, terá entre os vários novatos da categoria um nome que esteve entre os destaques do Campeonato Paulista de Automobilismo nos últimos anos. Trata-se de Alexandre Izzo, piloto de 38 anos que vai disputar as nove provas do ano pela Pachenki Motorsport.

Izzo disputou a Copa Corsa Metrocar, em São Paulo, nas temporadas de 1997 e 1998. Ficou cinco anos sem correr e voltou à ativa em 2004, no Paulista de Marcas. Manteve-se na categoria em 2005, ano em que conheceu o preparador José Carlos Zereu, sócio de Jairo Pachenki na Pachenki Motorsport. Da conversa, surgiu um teste com um carro da categoria Força Livre e três participações nas etapas do Campeonato Paulista desta subdivisão.

O contato direto com Zereu abriu a Izzo a perspectiva de disputar a Stock Car V8 Light. Sua intenção inicial era ter participado da última etapa de 2005 pela Pachenki Motorsport, mas a equipe não tinha mais a vaga disponível. “Esta é uma excelente oportunidade, uma oportunidade que tem tudo a ver com a vontade que eu tenho de pilotar na Stock Light”, considera Izzo, que considera seu ingresso na categoria uma “opção natural” da carreira nas pistas.

O primeiro contato de Alexandre com o Stock Car V8 Light deu-se nos testes coletivos desta terça-feira (4) em Interlagos. Até então, todo o trabalho de adaptação havia sido feito com um Omega, cujas características são similares – pneus slick e tração traseira. “Nessa primeira fase, eu me adaptei bem, mesmo não tendo tanta experiência de pista. É um carro de reações muito próximas das do Stock Light, vai servir como uma boa base”, acredita.

Disposto a uma temporada de aprendizado, Alexande Izzo aponta como meta principal para 2006 sua adaptação à categoria. “Quero conhecer as pistas e me sentir cada vez mais à vontade com o carro para fazer um bom campeonato em 2007 e, quem sabe, continuar na Stock Light por muito mais tempo”, detalha. “Eu sou fissurado por corridas de carros e estou muito animado para esse novo desafio. Mal vejo a hora do campeonato começar”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *