Stock Light: Renato Russo busca pódio para se aproximar dos líderes

Vantagem de Norberto Gresse, considerados os descartes, cai para vinte e dois pontos. Mas é preciso manter o bom ritmo demonstrado em Santa Cruz do Sul.

O primeiro pódio da equipe ATW na Stock Car veio na hora certa. Com os pontos conquistados pelo terceiro lugar em Santa Cruz do Sul, o piloto Renato Russo deu um salto na classificação, pulou para o sétimo lugar e, aplicados os dois descartes obrigatórios, voltou a alimentar esperanças de chegar ao título. “Ficou todo mundo mais animado”, afirma. “Agora, precisamos de um novo resultado como aquele para entrar de vez na briga”, comenta Renato Russo. A diferença para o líder, Norberto Gresse, ainda é grande, mas ele acredita na recuperação faltando quatro corridas para o fim do campeonato.

A próxima pista é perfeita para a seqüência desta boa fase. Na primeira passagem da categoria por Curitiba, Renato Russo largou em segundo e estava em terceiro quando sofreu uma quebra de câmbio. È também o circuito onde seu companheiro de equipe, Cristiano Federico, alcançou seu melhor resultado na Stock Car Light até hoje. “O que não me agradou foi a escolha do anel externo. Andamos bem no outro traçado e tínhamos uma receita bastante eficiente”, lamentou. Ele alerta até para uma deficiência técnica da categoria neste tipo de pista.

“Normalmente, os motores já chegam ao limitador em Curitiba. Com a escolha do desenho mais rápido, este problema vai ficar ainda mais aparente e dificultar bastante as ultrapassagens”, acrescenta. Em termos de acerto, Cristiano Federico não acredita em grandes prejuízos, pelo contrário. “É a mesma pista que todo mundo já conhece. As duas primeiras curvas são iguais, a última também… Não tem segredos”, revela. Ele esteve ausente da etapa de Santa Cruz do Sul e volta a correr depois de quase três meses. “Eu estava guardando forças”, brinca.

“A equipe está muito motivada com os resultados recentes. As nossas chances de disputar o pódio estão crescendo a cada dia e existe até a expectativa de colocarmos o Russo na briga pelo título. Eu sempre andei bem em Curitiba, apesar de ainda não conhecer o anel externo, o que me deixa bastante confiante e acreditando que é possível somar um bom número de pontos”, analisa. Considerando os descartes, seu companheiro de equipe, Renato Russo, está vinte e dois pontos distante do líder. “É uma diferença que ainda dá para tirar. Mas a reação tem que continuar, porque ele segue vencendo”, conclui Renato Russo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *