Stock: Losacco corre pela liderança isolada na Argentina

Bicampeão tenta repetir vitória do ano passado em Buenos Aires.

Empatado em número de pontos com Cacá Bueno (RC) depois da abertura dos playoffs em Tarumã, Giuliano Losacco acredita que o excelente carro da Equipe Medley em pistas de alta velocidade pode fazer a diferença neste fim de semana na 10ª etapa da Stock Car em Buenos Aires. “Ganhamos a corrida do ano passado e temos um ótimo acerto para o circuito. É inegável que só podemos estar confiantes em conquistar mais um bom resultado na Argentina”, afirmou o bicampeão, animado também pela recente vitória em Porto Alegre, a primeira da temporada.


A Stock Car utilizará o mesmo traçado curto de 2005, com pouco mais de 2.600 metros de comprimento e apenas três curvas. A média de velocidade é a mais alta do atual calendário. No prova inaugural na capital argentina, Christian Fittipaldi cravou a pole com o tempo de 51s151 e a média horária de 186,028 km. A marca só não é melhor que a registrada no antigo oval do Rio de Janeiro, quando os antigos Omega superavam os 190 km/h. “É difícil saber se essa barreira será superada. Precisamos começar a treinar e conferir o comportamento dos carros”, ressalvou Losacco.


Depois das inúmeras reclamações de equipes e pilotos a respeito dos pneus, a CBA liberou três jogos novos por carro em Buenos Aires. “Pneus novos é sempre bom, porque nos dão a possibilidade de simular as condições de classificação em bases bem mais reais”, aplaudiu. Losacco, no entanto, admite que a questão do consumo dos pneus é polêmica. “Muita gente se queixou em Tarumã, mas talvez o grande desafio do automobilismo, e principalmente na Stock Car, seja exatamente este: extrair o máximo de performance com o menor desgaste possível dos pneus. Neste aspecto, não é apenas a cambagem das rodas e a calibragem que devem ser levadas em consideração, mas também a tocada de cada um. Sabemos todos que é preciso poupar no começo da corrida. Senão, fica mesmo difícil no final”, lembrou.


Em 2005, Losacco chegou a Buenos Aires em situação complicadíssima no campeonato e o título poderia ser decidido em favor de Cacá Bueno com duas provas de antecipação. No entanto, Losacco venceu a prova, depois de largar em terceiro, enquanto o maior rival abandonou em conseqüência de um choque contra Fittipaldi. O título começou a mudar de dono a partir de então.


Losacco e seu companheiro Guto Negrão, que ocupa a sétima posição nos playoffs a apenas cinco pontos do terceiro colocado Hoover Orsi, devem aparecer no Autódromo Oscar Galvez no início da tarde da quinta-feira. Os treinos oficiais serão abertos na sexta, com uma sessão de treinos livres para cada um dos dois grupos, com duração de 45 minutos, e uma coletiva com uma hora e meia. As duas sessões classificatórias serão realizadas sábado. Dos 10 pilotos ainda na luta pelo título nos playoffs, seis largaram entre os 10 melhores em 2005.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *