Stock: Losacco e Leite marcam novos pontos para a Hot Car

Novos pontos para a equipe Hot Car Competições (Bardahl / Agecom) na temporada 2011 da Copa Caixa Stock Car. Após pontuarem na abertura do campeonato, os pilotos Giuliano Losacco e Eduardo Leite voltaram a terminar na zona de pontuação, neste domingo (dia 17), durante a disputa da 3ª etapa no circuito de rua de Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

O sorocabano Átila Abreu venceu a corrida pela segunda vez, com Max Wilson em segundo e Cacá Bueno, em terceiro. Wilson é o novo líder do campeonato, com 52 pontos.

Assim como no treino classificatório, realizado sábado (16), o forte calor marcou a etapa. Largando em 17º, Losacco fez uma corrida livre de acidentes e cruzou a linha de chegada em 12º. O estreante Eduardo Leite partiu quase do final do grid (27º), ganhou 14 posições e terminou em 13º. A equipe comemorou a conquista de novos pontos.

“O carro estava bom durante a prova e, só no final, ficou bem difícil para controlar a ‘traseira’, por isso, perdi um pouco de tempo nas últimas voltas. Consegui ficar longe dos acidentes e foi muito bom voltar a marcar pontos”, declarou o bicampeão Losacco, que havia sido o 10º em Curitiba.

Leite, piloto mais jovem da Stock em 2011, repetiu o 13º lugar da 1ª etapa “Poupei bastante o carro para não bater, cometer erros, porque queria terminar e foi muito bom marcar novos pontos. Antecipei a minha parada nos boxes e a estratégia funcionou bem”, comentou o melhor estreante da categoria.

O chefe da equipe, Amadeu Rodrigues, deixou a pista satisfeito e aproveitou para fazer uma análise de todo o final de semana, especialmente da mudança nos treinos livres. Em Ribeirão, não houve treinos na sexta-feira e os pilotos tiveram um sábado de muitas atividades (três treinos livres e o classificatório). Muitas equipes tiveram problemas, com carros saindo da pista e batendo (foram 13 bandeiras vermelhas nos treinos livres) e o pouco tempo para recuperar os carros prejudicou muita gente. Leite foi um dos pilotos que escapou na pista de rua e danificou a suspensão traseira. O piloto perdeu um dos treinos e quase não participou da classificação.

“Eu considero o final de semana com três livres no sábado, mais o classificatório, desumano e prejudicial às equipes. Nós e outros times que tiveram problemas, batidas, fomos obrigados a trabalhar madrugada adentro. Acho que seria melhor então apenas dois treinos livres, com tempo para corrigir e consertar em caso de problemas”, frisou.

“O pouco tempo para arrumar o carro complicou o nosso final de semana. O Giuliano não teve problemas, mas grande parte da equipe ficou dedicada ao carro do Eduardo, empenhada em consertá-lo, já que o dano foi grande. Estou muito satisfeito com o trabalho que eles fizeram, porque na corrida deu tudo certo e o acerto dos nossos carros estava bem razoável. Agora só precisamos largar mais à frente e vamos trabalhar pra isso na próxima etapa”, concluiu Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *