Stock: Neto lidera, mas não ameaça recorde de Losacco

O campineiro Antônio Jorge Neto (RC Competições) saiu na frente na luta por um lugar entre os 10 pilotos que decidirão neste sábado a pole position da segunda etapa da Stock Car. Hoje, na primeira sessão classificatória, Neto estabeleceu a volta mais rápida em 1:20.956, à média horária de 164,31 km. Esse tempo ainda é pouco mais de três décimos pior que o atual recorde da pole (1:20.563), em poder de Giuliano Losacco (Medley) desde o ano passado. O bicampeão fechou o dia em 6º lugar.

Dos principais favoritos, a surpresa foi o mau resultado de Hoover Orsi (NasrCastroneves), Rodrigo Sperafico (JF Racing) e Ingo Hoffmann (AMG), segundo, terceiro e quinto colocados na abertura da temporada em São Paulo. Com uma falhação insolúvel no motor, Hoover sequer colocou pneus novos e terminou em 23º. Sperafico foi vítima do elevado equilíbrio da categoria, deixando de ingressar no grupo de elite ao fechar em 12º por menos de um décimo de segundo em relação ao 10º. Ingo bateu na Curva Zero logo no início da tomada e foi apenas o 31º. Dos 42 carros que treinaram, os 26 primeiros ficaram separados por menos de um segundo.

Losacco não ficou totalmente satisfeito com o balanço do dia. “Meu motor não estava rendendo. Com o pé no fundo, ainda faltava alguma coisa. E também achei que a traseira pregou demais no chão com os pneus novos”, analisou. Segundo ele, no entanto, sua melhor volta foi prejudicada por Nonô Figueiredo. “Ele me atrapalhou na curva do Pinheirinho e me obrigou mudar a trajetória”, reclamou.

Guto Negrão, companheiro de equipe de Losacco e vencedor de duas etapas na capital paranaense em 2003, foi outro que enfrentou uma jornada complicada por um defeito mecânico. A direção hidráulica não funcionou quando deixou os boxes com pneus novos. “Fiquei com as mãos doendo de tanto fazer força para virar o volante. A segunda volta foi muito difícil. Acabei virando seis décimos acima da minha expectativa”, contabilizou, decepcionado com a 25ª posição.

Os carros voltarão à pista amanhã pela manhã para mais uma sessão de classificação com a duração de uma hora e meia (8h30 às 10 h) e limite de 15 voltas por piloto. Os 10 mais velozes dos dois dias disputarão a pole na superclassificação, cujo início está marcado para as 12h50 e com duração de apenas 10 minutos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *