Stock: Neto vence, Losacco brilha e Hoover lidera

Terceiro piloto a assumir a liderança da prova, o campineiro Antonio Jorge Neto (RC Competições) venceu a segunda etapa da Stock Car, disputada neste domingo no Autódromo Internacional de Curitiba – Pinhais. Neto saiu em quinto, subiu para terceiro com a rodada de Rodrigo Sperafico (JF Racing) e depois para segundo com as ultrapassagens sobre o pole Luciano Burti (Petrobras Marques Motorsport) e o segundo colocado Hoover Orsi (NasrCastroneves). Em seguida, foi só herdar a primeira posição com a rodada do seu companheiro de equipe Cacá Bueno e rumar para sua terceira vitória na categoria.

Neto ganhou, mas não foi o único a brilhar na capital paranaense. Hoover Orsi e Giuliano Losacco (Medley), que completaram o pódio, também mereceram aplausos do público que lotou as arquibancadas. Hoover superou um fim de semana pontuado de problemas mecânicos e Losacco foi para o sacrifício, depois de passar os últimos três dias às voltas com febre alta e dor de cabeça. “Acho que é uma seqüela da meningite que tive em 2004. Hoje, amanheci melhor e a adrenalina da corrida supera tudo. Mas se a prova fosse ontem não sei se teria condições de entrar na pista”, comentou.

Giuliano conquistou um resultado que esteve longe das melhores expectativas da equipe Medley após a superclassificação do sábado. Ele saiu em 10º, ganhou duas posições na primeira volta e foi subindo até encostar em Thiago Camilo (Vogel Motorsport). Os dois travaram uma árdua disputa pelo quarto lugar, finalmente conquistado pelo bicampeão com uma ultrapassagem arrojada no final do retão. Depois que Cacá parou na brita na entrada da Curva 0 e o safety car foi chamado pela segunda vez, por causa de um acidente envolvendo Júlio Campos (RS Competições) e David Muffato (NasrCastroneves), Losacco chegou a encostar em Hoover. “Eu me aproximava no miolo, mas nas retas ele abria demais. Os carros com a carroceria do Bora são inegavelmente mais rápidos de reta”, afirmou Losacco, que corre com o Astra da Chevrolet.

Com os resultados de Curitiba, Hoover assumiu a liderança, seguido por Neto e Losacco, que desembarcou no Paraná em 5º. “Foi um fim de semana complicado, mas minha equipe soube solucionar todos os problemas, inclusive um no câmbio pouco antes da largada. As marchas só trocavam para cima, mas eles consertaram nem sei como”, lembrou Hoover. “É muito importante chegar em casa na próxima etapa na liderança. Esse resultado foi um grande passo em direção aos playoffs.”

Cacá e Burti foram os grandes perdedores da etapa. “Freei normalmente, mas o câmbio entrou no neutro quando reduzi de quarta para a terceira e não deu para controlar o carro. Acho que foi erro meu”, afirmou Cacá, vice-campeão das últimas três temporadas e agora ocupando a 4ª colocação. Neto disse que por pouco não sobrou para ele. “Quase fui junto, porque estava muito próximo do Cacá. Foi uma pena, porque estávamos próximos da conquista de uma dobradinha. Desde o início procurei não forçar nenhuma situação, principalmente na primeira passagem do esse. Depois, andei sempre no limite, mas procurando deixar uma sobrinha no caso de haver uma relargada. Tenho de agradecer ao Meinha (chefe da equipe) pelo excelente carro.” Burti perdeu a ponta logo depois da primeira relargada e, em seguida, ficou fora da disputa ao parar nos boxes para trocar o pneu esquerdo traseiro.

Nos boxes da Medley, a festa foi completada pela excelente prova de Guto Negrão. Vencedor de duas corridas em Curitiba em 2003, Guto penou na sexta-feira e no sábado com as constantes panes na direção hidráulica. Mesmo largando apenas em 23º, mostrou maturidade e perícia para escapar dos inúmeros acidentes à sua frente e somou os primeiros pontos do ano ao receber a bandeirada em 10º, a menos de dois segundos do quinto colocado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *