Stock: Nova Corrida do Milhão será mais estratégica

Equipe campeã de 2008 simula reabastecimento em Interlagos

De posse do regulamento particular da prova, liberado nesta quinta-feira em Interlagos, o diretor-técnico Andreas Mattheis não tem dúvida: a segunda Corrida do Milhão será muito mais estratégica do que a edição original de 2008 no Rio de Janeiro, vencida pelo paraibano Valdeno Brito, então piloto da Equipe Medley. “O desafio ficou maior, porque desta vez serão duas paradas obrigatórias e talvez os carros precisem de mais do que um reabastecimento”, observou.

De acordo com as regras estabelecidas pela Confederação Brasileira de Automobilismo, a corrida deste domingo terá 36 voltas ou limite de 65 minutos. Os carros largarão obrigatoriamente com 70 litros de combustível e a partir do 20º minuto os boxes serão abertos para reabastecimento das duas “garrafas” com capacidade para 30 litros cada. No segundo pit stop, o novo reabastecimento deverá ocorrer de acordo com a estratégia e a necessidade de cada equipe. “Tudo dependerá do ritmo da prova e do número de entradas do safety car. Se não houver neutralização, dificilmente os carros conseguirão completar a prova sem colocar mais um pouco de combustível”, afirmou Mattheis.

O regulamento determina a troca mínima de quatro pneus ao longo da corrida, o que poderá ser feito simultaneamente à operação de reabastecimento. Hoje, em meio ao trabalho habitual de montagem dos boxes, a Equipe Medley aproveitou para medir o tempo gasto numa simulação de reabastecimento. “A troca dos pneus foi exaustivamente exercitada nas oficinas de Petrópolis nos últimos meses”, lembrou o engenheiro Thiago Meneghell, responsável pelo carro de Xandinho Negrão. Ao longo da tarde, os pilotos da organização comandada por Mattheis – além de Xandinho, seu parceiro Popó Bueno e mais Cacá Bueno e Daniel Serra, da Red Bull – se reuniram para conversar sobre os procedimentos da prova e os primeiros esboço da estratégia de treinos e corrida.

Os treinos serão abertos nesta sexta-feira, com duas sessões de 40 minutos e limite de 14 voltas para cada grupo de 17 carros. No sábado, depois do terceiro e último ensaio livre, serão realizadas as tomadas classificatórias que definirão o pole e a ordem de largada. A Corrida do Milhão é importante não apenas pela premiação sedutora, mas também porque será a penúltima das oito etapas da fase seletiva. Depois de Interlagos, restará apenas a prova de Campo Grande, dia 19 próximo, para se conhecer os 10 pilotos que disputarão o título nas últimas quatro corridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *