Stock: Pachenki, com orçamento baixo , traça meta modesta para Brasília

Corrida de domingo apontará os 10 classificados para o playoff final que vai apontar o novo campeão brasileiro de Stock Car V8.


O Campeonato Brasileiro de Stock Car V8 terá sua oitava na manhã deste domingo (24). A prova no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília, vai definir a relação dos 10 classificados para a disputa do playoff, torneio paralelo que decidirá o título nas quatro últimas etapas. Tida por muitos como corrida mais importante do ano, a etapa brasiliense será transmitida ao vivo para todo o Brasil pela Rede Globo, a partir das 10h30.

O carioca Cacá Bueno, da equipe RC, o sul-mato-grossense Hoover Orsi, da Amir Nasr, e os paulistas Thiago Camilo e Giuliano Losacco, que competem pela Vogel e pela A. Mattheis, respectivamente, já têm vaga garantida no playoff. Outros 19 pilotos disputam as outras seis vagas. Rodrigo Sperafico, da JF, Felipe Maluhy, da Avallone, Antonio Jorge Neto, da RC, e Alceu Feldmann, da Boettger, têm a classificação praticamente assegurada.

Longe da disputa por uma vaga no grupo dos 10 que vão decidir o título, o paranaense Diogo Pachenki traça objetivos modestos para a corrida de domingo em Brasília. “Terminar entre os 15 primeiros para marcar mais alguns pontinhos é a meta. Não dá para pensar em muito mais do que isso com o nosso orçamento”, reconhece o piloto, que comemorou no circuito brasiliense, em 2004, a conquista do título brasileiro da Stock Car V8 Light.

Pachenki avaliza a eficiência do trabalho feito por sua equipe, a também paranaense PowerTech. “Desde que chegamos à Stock Car V8, temos crescido a cada etapa, o trabalho é consistente, o aprendizado também. O problema é que o orçamento é insuficiente. No automobilismo, como em vários outros meios, não há quem faça milagre sem dinheiro”, comenta o piloto, que leva no Astra número 44 as cores de PowerTech, Jump e Mannus.

As negociações com eventuais novos patrocinadores seguem na reta final da temporada 2006. “A partir de agora, a Rede Globo vai mostrar quase todas as etapas ao vivo. Pode até ser que isso não facilite nada, mas pelo menos vai tornar a negociação com as empresas menos difícil”, pondera o piloto paranaense. “Se a gente conseguir aumentar o orçamento, os resultados vão melhorar. O décimo de segundo tem preço no automobilismo”, define.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *