Stock: Paulo de Tarso vibra com vitória do filho Tarso Marques

Diretor-técnico da Petrobras-Action Power é pai de Tarso Marques, vitorioso hoje em Jacarepaguá; Luciano Burti lutou pela vitória, e, em prova acidentada, ficou em 5º, mas foi excluído junto com Thiago Camilo.



A Petrobras-Action Power lutou pela vitória hoje, com o piloto Luciano Burti em disputa intensa pelas primeiras posições na corrida mais acirrada da temporada – e também uma das mais polêmicas, com oito punições ao final da corrida.


 


Mas a vibração na equipe após a corrida foi por conta do primeiro lugar de um piloto de outro time – Tarso Marques, da Terra Avalone. A explicação é simples: o ex-piloto de F-1 é filho do diretor-técnico da Petrobras-Action Power, Paulo de Tarso.


 


“Não ganhei com o meu carro, mas ver o meu filho lá no topo do pódio também é muito gratificante”, comenta Paulo de Tarso. Quem também estava contente pela conquista foram os pilotos da Petrobras-Action Power, Thiago Marques e Burti.


 


“A felicidade de ver meu irmão vencendo anula a decepção de mais uma vez ficar de fora de uma prova que tinha chance de bons resultados”, afirmou Thiago (Petrobras-Cimed-Prevyne-Alpina).


 


O paranaense foi um dos envolvidos da batida múltipla na primeira volta, na nova curva de Jacarepaguá –apelidada de Curva do Pan, em alusão aos Jogos de 2007.


 


“Larguei bem e já estava em décimo lugar quando rodaram na minha frente. Tive que frear e fui espremido pelos carros que vinham atrás. Levei pancada por todos os lados e a barra de direção quebrou, e tive que abandonar. É uma pena, porque tinha potencial de bom resultado e sabia que alguma confusão ia acontecer nesta curva, infelizmente eu estava no meio dela”, conta Thiago.


 


Burti (Petrobras-Cimed-Pakalolo-Brasil Telecom) também ficou contente com a vitória de Tarso. “Corremos junto na F-1 e sei o quanto ele batalhou em todos estes anos, ele está de parabéns”, comentou.


 


Em uma corrida cheia de ultrapassagens e acidentes nas primeiras colocações, um dos protagonistas foi Burti. Largando na quarta colocação, logo à frente de Tarso Marques, o piloto da Petrobras-Action Power esteve na zona de pódio, em disputas com Tarso, Antonio Jorge Neto, Hoover Orsi e Ingo Hoffmann.


 


Em uma tentativa de ultrapassagem sobre Orsi, Burti pegou sujeira no Curvão, no final da reta dos boxes. Com isso, perdeu posições para Ingo e Camilo. Ao buscar rever a quinta colocação, acabou se enroscando numa disputa com Camilo. Burti efetuou a ultrapassagem e chegou em 5º, com Camilo em sexto, mas os comissários decidiram pela exclusão dos dois pilotos da prova.


 


“Foi uma corrida muito emocionante. Todos nós estávamos andando junto o tempo inteiro e as brigas foram intensas do começo ao fim. No final, eu e o Camilo lutamos pela quinta colocação e nenhum dos dois aliviou, mas também sem maldade dos dois pilotos. Os comissários decidiram pela nossa exclusão e não vou questionar a decisão deles”, afirmou Burti.


 


A última etapa da Stock Car será disputada dia 10 de dezembro, em Interlagos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *