Stock: Pilotos da equipe Terra Racing lutam por vaga no Playoff

Em sétimo lugar, Felipe Maluhy espera se manter entre os 10 primeiros em Brasília. Para Tarso Marques, a prova será “tudo ou nada”.

 


A 8ª etapa da Copa Nextel Stock Car, neste domingo (dia 23), definirá os 10 pilotos que seguem na briga pelo título de 2007, no chamado PlayOff. Os quatro primeiros (Cacá Bueno, Ricardo Maurício, Thiago Camilo e Marcos Gomes) já estão matematicamente classificados. Dezenove pilotos ainda brigam pelas seis vagas restantes.


Na equipe Terra Racing, Felipe Maluhy e Tarso Marques chegam ao autódromo internacional Nelson Piquet com esse objetivo: estar entre os melhores. Com 44 pontos, em sétimo lugar, Maluhy espera fazer uma boa corrida para continuar entre os 10. Tarso, em 14º lugar, vai para o “tudo ou nada”.


Há duas semanas, na etapa de Curitiba, Maluhy esteve bem próximo de garantir sua vaga. Um pneu furado, no entanto, acabou prejudicando o piloto. “Estava em décimo lugar e tinha chances de chegar mais à frente. Essa posição praticamente garantiria minha vaga. Mas o pneu furou e agora temos de fazer uma boa corrida para não ficarmos de fora”, comentou o piloto paulista.


Maluhy acredita que seu carro estará competitivo no oval da Capital Federal. “Andamos bem em Curitiba, então acho que isso se repetirá em Brasília, porque são duas pistas que só têm curvas para a direita”, observou.


No anel externo paranaense, a Stock colocou quase 50 carros dentro do mesmo segundo e a história deve se repetir em Brasília. “A competitividade está demais! Quarenta e sete carros no mesmo segundo! Acho que só nos ovais da Nascar os grids são tão apertados”, afirmou Maluhy.


Com uma vitória esse ano, na etapa de Campo Grande (MS), Tarso Marques também fará de tudo para estar entre os primeiros. O paranaense enfrentou problemas com o motor de seu carro na etapa de Curitiba e durante a prova foi novamente prejudicado por um acidente, que o tirou da corrida.


“Nosso motor estava falhando e não conseguimos resolver o problema durante a classificação em Curitiba. Para a corrida, trocamos o motor e tudo funcionou bem. Então, estou otimista para Brasília. Vamos para o tudo ou nada”, declarou.


Depois de perder mais uma chance de terminar uma corrida, após ser acertado por Alan Hellmeister logo após a largada, Tarso lamentou mais um incidente na Stock. “Em Curitiba, nem procurei os comissários, pois já havia feito isto quatro vezes este ano, com imagens bem claras dos acontecimentos e, na maioria dos casos, com os próprios pilotos que causaram os acidentes se responsabilizando por isso, e eles não tomaram nenhuma providência. Então, já vi que não adianta reclamar na parte desportiva”, lamentou o piloto.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *