Stock: Playoffs têm renovação de 40% em relação a 2006

Guto Negrão, Antonio Jorge Neto, Alceu Feldmann e Giuliano Losacco estão fora das finais.

Quatro dos 10 pilotos que disputaram as finais da temporada de 2006 não conseguiram alcançar a vaga aos playoffs na data-limite deste domingo em Brasília. Enquanto Guto Negrão (Vivanz 307 Racing) chegou à oitava etapa já sem chances e Giuliano Losacco (Vogel/Texaco) e Alceu Feldmann (Boettger Competições) “respiravam com a ajuda de aparelhos”, a maior surpresa foi a eliminação de Antonio Jorge Neto (RC). Antes da largada, o atual vice-campeão dividia a 9ª colocação com Daniel Serra (Red Bull Racing). No entanto, depois de ocupar até o segundo lugar, Neto abandonou com problemas no motor na metade da prova e foi ultrapassado pelo vencedor Hoover Orsi (Red Bull Racing).

A Medley saiu do Distrito Federal como única equipe a colocar dois pilotos nos playoffs pela segunda vez seguida. No ano passado, quando o atual sistema de definição do título foi criado para apimentar as últimas quatro corridas, o time comandado pelo diretor-técnico Andreas Mattheis havia levado Giuliano Losacco e Guto Negrão ao grupo de elite respectivamente na 5ª e 10ª colocações. Desta vez, com uma campanha ainda superior, garantiu a presença de Ricardo Maurício em segundo e Marcos Gomes em quinto.

Mais do que se consolidar como uma das grandes forças da categoria, a Medley também ampliou a liderança no campeonato de equipes sobre a RC. O 11º lugar de Marcos Gomes rendeu mais cinco pontos sobre a equipe dirigida por Rosinei Campos, o Meinha, que também viu seu outro piloto – Cacá Bueno – parar por causa da quebra do câmbio. A Medley tem agora 155 pontos contra 148 da RC e 111 da Vogel/Texaco, terceira colocada. No entanto, aplicados os descartes obrigatórios dos dois piores resultados, a vantagem da Medley em relação à RC subiria para 10.

Os outros destaques do fim de semana no campeonato de equipes foram a Vivanz 307 Racing e a Red Bull Racing. Em seu melhor resultado na temporada, graças ao 4º lugar de Ricardo Sperafico e ao 15º de Negrão, a coirmã da Medley saltou de 17º para 13º com 29 pontos e pela primeira vez ingressou na relação das 16 que estariam classificadas para o próximo campeonato. A Red Bull, capitaneada por Amir Nasr, passou boa parte da corrida ameaçada de ficar sem representante nos playoffs, mas acabou comemorando a passagem de Hoover e Serra na 7ª e 8ª posições.

A classificação dos 10 confirmou a expectativa de que a “nota de corte” deveria se situar no mesmo patamar de 45 pontos registrado por Guto Negrão em 2006. Rodrigo Sperafico, outro que não recebeu a bandeira quadriculada na Capital Federal, fechou a lista dos aprovados com 43.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *