Stock: Quebra do eixo homocinética tira Gama ainda na volta de apresentação

Entre os problemas inusitados como pneus furados durante a prova, um chamou a atenção antes mesmo do início da prova. O carro de Felipe Gama parou nos boxes ainda na volta de aquecimento. Ele não largou em razão da quebra do eixo homocinetica.

“O pior de tudo é que essas coisas são imprevisíveis. Quando quebra, quebra de repente, não dá para fazer nada”, lamentou o engenheiro-mecânico do time, Anésio Hernandes. O problema eliminou as chances de Felipe Gama tentar um bom resultado na pista paranaense. “Foi um fim de semana bem difícil para nós”, analisou.

De fato, depois das quebras na quinta-feira, ainda houve um problema de motor, que precisou ser trocado. Na tomada de tempo, as duas voltas rápidas de Felipe Gama foram prejudicadas por incidentes na frente dele. E, ainda na sexta-feira, o time detectou que no treino classificatório ele perdia quatro décimos na reta por causa de um problema no cardã. A classificação para o grid, com o 33º lugar, poderia ser recompensada com um bom resultado depois de tudo isso. “Eu queria muito ter marcado pontos aqui, porque é uma pista que sempre ando bem”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *