Stock: Reck Júnior pronto para a temporada 2006

A MT Racing está de volta às pistas da Stock Car V8 e promete uma temporada equilibrada e surpreendente em 2006. No comando do carro estará Reck Júnior e nos boxes, um time bastante conhecido do público mato-grossense. A equipe será formada pelo mesmo grupo que levou o piloto ao vice-campeonato da Stock Car Light em 2004, ano em que estreiou na categoria.

“Nossa maior vitória é estar no grid e levar o nome de Mato Grosso”, destacou o chefe da equipe, José Carlos Martins.

O time caseiro não se intimida com as grandes equipes que hoje dominam o Brasileiro. Para contra-atacar, a MT Racing carrega consigo uma empolgação que pode incomodar os desavisados. Além de reunir novamente os mecânicos Ricarte e Manoel, Reck Júnior volta a pilotar o Astra, já que em 2005 correu com o Lancer. Este ano, além da General Motors e da Mitsubshi, o campeonato ganha uma terceira marca. A Volkswagen também entra na disputa e promete aquecer ainda mais a concorrência entre as montadoras nos boxes e nas pistas.

O trabalho na MT Racing, que provisoriamente tem a oficina instalada em Curitiba/PR, é de reconstrução e montagem do carro. “No início da temporada a ansiedade é tão grande, quanto a vontade de ver a luz verde e acelerar. Mas antes, a revisão das peças é fundamental. O trabalho é delicado e lembra muito um quebra-cabeça”, enfatiza Reck Júnior, que será identificado na pista pelo carro branco e azul de número 45.

A Stock Car V8 chega com mudanças para a temporada 2006. A principal delas está no formato dos treinos classificatórios, batizados de “superclassificação” e inspirados no modelo da Fórmula 1, onde todos os pilotos andam juntos na pista por 30 minutos. Depois deste período, os dez melhores tempos dos treinos terão mais 15 minutos na pista para definir a pole.

Outra novidade é que após a oitava etapa do campeonato, também terá o chamado “Playoff”, onde os dez pilotos mais bem classificados na competição vão brigar pelo título. Esse sistema vai valorizar muito a disputa da décima primeira posição, ou seja, os pilotos e equipes que ficam na classificação intermediária. “Podemos dizer, que teremos um segundo campeonato em termos de colocação e isso vai acirrar muito a disputa e até abrir espaço para equipes menores, uma vez que não haverá descarte. É aí, que nós da MT Racing queremos marcar presença”, disse José Carlos Martins.

O Brasileiro de 2006 da Stock Car V8, considerada a principal categoria do automobilismo nacional, terá 12 etapas distribuídas em cinco estados e na Argentina. Os organizadores esperam um público médio de 33 mil pessoas por prova. “Estou contado as horas para entrar no cock pit, acelerar fundo e mostrar que podemos fazer um bom trabalho com a MT Racing”, concluiu Reck Júnior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *