Stock: Ricardo Maurício ganha outra vez em Brasília e abre vantagem

Foi a segunda vitória do piloto no DF neste ano, que abriu cinco pontos em relação a Marcos Gomes.

Não houve surpresas na décima etapa da Copa Nextel Stock Car, disputada neste domingo, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília. De ponta a ponta, o paulista Ricardo Maurício confirmou seu favoritismo e venceu pela segunda vez seguida no ano no traçado externo do circuito brasiliense – foi a quinta vitória na temporada. O piloto da equipe Medley/WA. Mattheis (Peugeot) completou as 48 voltas com o tempo de 50min23seg265, com mais de 14 segundos de vantagem para o segundo colocado, Marcos Gomes, da Medley/A.Mattheis (Chevrolet), e 15 segundos do terceiro, o carioca Duda Pamplona, da Officer Pamplona’s (Mitsubishi).


Com o resultado, Ricardinho abriu cinco pontos de vantagem na classificação geral. Agora, ele soma 270 pontos, contra 265 de Marquinhos. Thiago Camilo, da Vogel Texaco (Chevrolet), que foi o destaque da corrida, saindo na última colocação e obtendo o décimo lugar, segue em terceiro, agora com 238 pontos. A 11ª e penúltima etapa da temporada será no dia 23 de novembro, no Autódromo Internacional de Tarumã, no município de Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre (RS).


A classificação da Eurofarma Super Final é a seguinte: 1) Ricardo Mauricio, 270 pontos; 2) Marcos Gomes, 265; 3) Thiago Camilo, 238; 4) Giuliano Losacco, 231; 5) Popó Bueno, 222; 6) Atila Abreu, 217; 7) Cacá Bueno, 214; 8) Valdeno Brito – 212; 9) Allam Khodair, 208; e 10) Alceu Feldmann, 207.


Brasília foi palco, outra vez, de mais uma grande etapa da Copa Nextel Stock Car. Se por um lado o show de Ricardo Maurício, conseguindo a pole, a melhor volta e a vitória com folga, tenha evitado a briga pela ponta, por outro, a disputa pelo segundo foi incrível, com destaque para os desempenhos de Marcos Gomes, Duda Pamplona, Ingo Hoffmann, Ricardo Sperafico e Popó Bueno. Foi emocionante e a definição sobre as posições aconteceu a poucos metros da linha de chegada. Show também deu a torcida do Distrito Federal, que lotou as arquibancadas e camarotes do autódromo com mais de 41 mil pessoas.


O final de semana de Ricardo Maurício terminou da melhor maneira possível. Depois de brilhar no treinos, o paulista fez mais uma grande corrida, mostrando que Brasília é um de seus circuitos preferidos. Ele largou na frente, manteve a ponto a só fez abrir vantagem sobre os adversários, terminando 14,5 do segundo colocado.”O carro está muito bom e o acerto que temos em Brasília tem dado certo. Estou feliz com o resultado, pois consegui abrir cinco pontos em relação ao Marcos. Agora temos duas provas e esperamos que as coisas dêem certo. Demos mais um passo importante, mas ainda estamos longe do título”, destacou Ricardinho.


Cansado após o desgaste da prova, Marcos Gomes admitiu que a corrida foi a mais difícil de sua vida. “Meu carro passou a sair de traseira desde a terceira volta e só piorou dali em diante. Mas eu sabia que não poderia perder o segundo porque o campeonato ficaria muito mais complicado. Peço até desculpas ao Duda por quase parar na curva 3, porque meus pneus já estavam bastante desgastados”, analisou o piloto


Duda Pamplona festejou como muito o terceiro lugar. “Foi uma corrida muito difícil. Tentei passar o Marcos durante muito tempo, mas depois me preocupei em marcar pontos e passeia me defender os ataques. Estava precisando deste pontos para minha equipe e estou muito satisfeito em voltar ao pódio”, afirmou o carioca.


Resultado da décima etapa da Copa Nextel Stock Car:


1º) Ricardo Mauricio (Peugeot, SP), 48 voltas em 50:23.265 (média de 166.84 km/h)
2º) Marcos Gomes (Chevrolet, SP), a 14.560
3º) Duda Pamplona (Mitsubishi, RJ), a 15.548
4º) Ingo Hoffmann (Mitsubishi, SP), a 15.925
5º) Ricardo Sperafico (Peugeot, PR), a 16.146
6º) Popó Bueno (Chevrolet, RJ), a 16.502
7º) Ricardo Zonta (Peugeot, PR), a 16.682
8º) Giuliano Losacco (Peugeot, SP), a 16.830
9º) Nonô Figueiredo (Mitsubishi, SP), a 17.021
10º) Thiago Camilo (Chevrolet, SP), a 22.741
11º) Lico Kaesemodel (Mitsubishi, PR), a 23.115
12º) Juliano Moro (Mitsubishi, RS), a 25.412
13º) Hoover Orsi (Chevrolet, MS), a 25.835
14º) Pedro Gomes (Peugeot, SP), a 26.554
15º) Luciano Burti (Peugeot, SP), a 26.885
16º) Felipe Maluhy (Mitsubishi, SP), a 27.355
17º) Cacá Bueno (Mitsubishi, RJ), a 28.107
18º) Antonio Pizzonia (Peugeot, AM), a 28.744
19º) Thiago Marques (Peugeot, PR), a 29.862
20º) Atila Abreu (Peugeot, SP), a 31.322
21º) Alceu Feldmann (Chevrolet, PR), a 34.501
22º) Daniel Serra (Chevrolet, SP), a 36.907
23º) Rodrigo Sperafico (Mitsubishi, PR), a 37.121
24º) Antonio Jorge Neto (Mitsubishi, SP), a 46.837
25º) Andre Bragantini (Peugeot, SP), a 53.787
26º) Allam Khodair (Chevrolet, SP), a 54.184
27º) Valdeno Brito (Chevrolet, PB), a 1 volta
28º) Norberto Gresse (Peugeot, SP), a 9 voltas
29º) Guto Negrão (Chevrolet, SP), a 10 voltas
30º) Carlos Alves (Mitsubishi, SP), a 23 voltas
31º) David Muffato (Peugeot, PR), a 31 voltas
32º) Tarso Marques (Peugeot, PR), a 37 voltas


Melhor Volta: Ricardo Mauricio, 1:00.698

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *