Stock: Serrinha e Hoover têm dia de flashback em Campo Grande

De Curitiba, há quatro semanas atrás, a equipe Red Bull Racing saiu comemorando a vice-liderança do campeonato de pilotos da Copa Nextel Stock Car, com Daniel Serra, e lamentando a falta de sorte que impediu Hoover Orsi de conseguir um bom resultado.


De Campo Grande, neste domingo, a equipe Red Bull Racing sai comemorando a vice-liderança do campeonato de pilotos com Serrinha e lamentando a falta de sorte que impediu Hoover de conseguir um bom resultado.

Tal como em Curitiba, Serrinha largou de uma posição intermediária – 11º no caso da etapa sul-mato-grossense, a terceira da temporada 2007 – e, com uma boa largada e um ritmo constante, conquistou um sólido sétimo lugar. Ao contrário de Curitiba, porém, o mau resultado de Hoover, que terminou em 23º, foi ainda mais frustrante no caso da prova deste domingo – e não só por Campo Grande ser a terra natal do piloto do Volkswagen Bora #12.

Sexto no grid liderado pelo pole-position Tarso Marques, Hoover largou bem e ganhou o quinto lugar de Ricardo Maurício. Tudo indicava que o domingo difícil de Curitiba, quando largou em 24º e sofreu duas punições antes de chegar em 19º, ficaria para trás. A alegria durou somente três curvas, porém.

“O Ricardo errou no hairpin e eu consegui a ultrapassagem, mas na curva seguinte ele passou com duas rodas pela grama tentando dar o troco e acabou acertando em cheio a minha roda traseira direita”, relatou Hoover. “Para mim, foi uma atitude desnecessária da parte dele. Daí em diante meu carro ficou completamente desalinhado e perdeu muito rendimento. Minha corrida terminou na terceira curva; uma pena, pois tinha conseguido fazer uma boa largada”. Após sair da pista devido ao incidente, Hoover retornou na 31ª posição.

Serrinha também largou forte e já na terceira volta era o oitavo colocado, atrás de Marques, Thiago Camilo, Marcos Gomes, Cacá Bueno, Maurício, Ingo Hoffman e Felipe Maluhy. No mesmo giro, o piloto do VW Bora #29 superou Maluhy e pulou para o sétimo lugar.

Enquanto os quatro líderes se distanciavam, Maurício, Ingo e Serrinha brigavam pelo quinto lugar. O “Alemão” passou o piloto da Medley/A.Mattheis na quinta volta, e o estreante da Red Bull Racing por pouco não conseguiu ir “na carona”. Apesar de não ter dificuldades para acompanhar o ritmo de Maurício, o rendimento do Bora #29 não permitiu a Serrinha atacar o rival com consistência no estreito traçado do Circuito Orlando Moura.

“Meu carro não se comportou muito bem durante a corrida, o que já era esperado depois das dificuldades que tivemos no treino de sexta”, admitiu.

Enquanto Serrinha optava por administrar o sétimo lugar, Hoover herdava posições à medida que outros carros abandonavam. Era claro, porém, que os danos no Bora #12 impediriam o sul-mato-grossense de recuperar o tempo perdido.

“Tentei até o fim na esperança de que poucos carros terminassem, o que não foi o caso. São duas corridas sem marcar pontos, mas automobilismo às vezes é assim”, lamentou.

Ao final, Marques venceu de ponta-a-ponta, cruzando a linha de chegada com quase 12 segundos de vantagem sobre Camilo e Gomes, que protagonizaram um duelo eletrizante nas voltas finais. Nitidamente mais rápido que o piloto da Texaco/Vogel, Gomes optou por não arriscar tudo em uma ultrapassagem e acabou chegando 72 milésimos atrás de Camilo. A atitude conservadora do estreante, entretanto, foi uma demonstração perfeita de como o sistema de play-off estimula os pilotos a prezarem a regularidade sobre a agressividade. Com o segundo lugar, Camilo é o novo líder do certame com 40 pontos, três à frente de Serrinha.

“Fazendo um balanço é ótimo sair daqui ainda como vice-líder, com a mesma distância em relação ao primeiro mas agora com uma corrida a menos antes do play-off”, confessou o novato da Red Bull Racing. “Claro que quero brigar por vitórias, mas quando não for possível vou lutar por pontos, e felizmente estou conseguindo até o momento”.

A oportunidade de brigar por vitórias pode vir daqui a duas semanas, em Interlagos, onde Serrinha cravou a pole e terminou no pódio na prova de abertura da temporada, em abril. O circuito paulista foi também onde Hoover obteve seu melhor resultado do ano até o momento, com um quinto lugar.

“Temos um bom acerto para São Paulo e lá espero somar pontos”, admitiu o campo-grandense, que caiu para a 14ª posição na tabela de classificação, com 14 pontos. “Estou tranqüilo”.

Para o chefe de equipe Amir Nasr, Campo Grande foi uma repetição de Curitiba – uma prova razoável onde, contudo, a Red Bull Racing poderia ter obtido muito mais.

“O Serrinha realmente tirou o máximo que o carro poderia dar hoje; penso que o resultado dele foi, até, muito bom. Ao Hoover está faltando um pouco de sorte. Precisamos terminar essas corridas e marcar pontos, mas continuamos tranqüilos, pois os dois carros estão mostrando ser competitivos”.

“É um tanto frustrante porque poderíamos ter obtido um resultado muito melhor, mas nosso retrospecto em São Paulo é bastante bom e nossa posição em relação ao play-off continua confortável”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *