Stock: Tomada de tempos frustrante para a RC3 Bassani

Chuva chegou no momento da classificação e atrapalhou muito as equipes.

Nesta sábado (30 de agosto), no Rio de Janeiro, a tão temida chuva que as equipes esperavam chegou bem na hora da tomada de tempos da Copa Nextel Stock Car. Mesmo prevendo esta condição de treino, algumas equipes foram muito prejudicadas no treino, e não conseguiram bons lugares no grid de largada. A RC3 Bassani, Itaipava Racing Team na Stock Car, é uma das que ficou frustrada após a classificação: David Muffato larga em 19º e Pedro Gomes 21º. Eduardo Bassani, engenheiro do time, lamentou o treino. “A chuva chegou na hora exata do inicio do treino e quem conseguiu as melhores voltas no inicio se beneficiou. O David teve um problema na bomba de combustível e perdeu os cinco primeiros minutos de treino. Quando foi para a pista a chuva já era forte. O Pedro conseguiu sair no inicio do treino, mas foi atrapalhado. Muita gente boa vai largar também do fundo do grid”, disse Bassani. Ricardo Mauricio, líder do campeonato, por exemplo, vai largar na 27ª colocação, por conta do treino confuso.


 


David Muffato sabe das dificuldades de uma corrida longa


 


David Muffato vai largar na 18ª colocação e sabe que a estratégia será fundamental para conquistar um bom resultado. Com duas paradas obrigatórias para abastecimento e um pit stop para troca de pneus opcional, o paranaense já tem sua estratégia montada. “Ontem fizemos o simulado com pista seca. Tenho um carro muito bom para esta condição. Se chover muda alguma coisa. Mas desde sexta-feira estou com a estratégia pronta. Se contarmos um pouco com a sorte poderemos aparecer no fim da corrida entre os primeiros”, disse o paranaense.


 


Pedro Gomes parte de trás e espera conquistar pontos


 


O paulista Pedro Gomes vai partir da 21ª colocação na prova que vai valer ao vencedor 1 milhão de dólares neste domingo. O piloto que ocupa a 15ª colocação no campeonato sabe das dificuldades de conquistar a vitória, mas espera marcar pontos suficientes para manter-se com chances de classificar-se para o playoff. “Depois de largar entre os dez primeiros nas ultimas três corridas é decepcionante largar onde estou. Mas é manter a cabeça no lugar e buscar uma corrida de recuperação. A briga pelo 1 milhão lá na frente pode ajudar a quem quer marcar pontos e parte lá de trás”, comentou o piloto da Itaipava Racing Team.


 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *