Stock: Valdeno sonha com nova pole em Brasília

Ainda em processo de adaptação à Equipe Medley, mas já mais familiarizado com a filosofia de trabalho do diretor-técnico Andreas Mattheis, o paraibano Valdeno Brito acredita que estará na briga pela pole da segunda etapa da Stock Car neste fim de semana em Brasília. Valdeno comandou os treinos classificatórios em 2007, curiosamente o único ano desde 2002 em que nenhum carro da Medley ocupou um lugar na primeira fila do grid, e acha que poderá sair na frente pela segunda vez seguida no Distrito Federal.

“A Medley tem um retrospecto respeitável em circuitos de alta velocidade, como o anel externo de Brasília, e eu também gosto muito do traçado. Aos poucos, começo a me sentir mais à vontade dentro da equipe. A tendência é que cada vez mais o entrosamento aumente e os resultados apareçam”, acredita Valdeno, que abandonou na abertura da temporada em Interlagos, depois de ser envolvido em choque no Esse do Senna, e ainda persegue os primeiros pontos.

Embora confiante em repetir o resultado da superclassificação de 2007, o “Expresso da Paraíba” reconhece que as chances de alcançar sua primeira vitória na categoria permanecerão altas se largar entre os seis primeiros. A história recente da Stock Car, desde a introdução dos motores V8 em 2001, sugere que em cerca de 90% das corridas o ganhador partiu no máximo da segunda fila. “Tenho certeza que a equipe me dará um carro competitivo e estarei mais confortável com o acerto do Andreas”, continua Valdeno, nascido em Campina Grande, mas radicado em Londrina desde 2006.

No ano passado, Brasília recebeu a oitava e última prova da fase de classificação. Mesmo parando por quebra mecânica, Valdeno garantiu passagem aos playoffs graças à combinação de resultados. Pela primeira vez na fase moderna da categoria, a corrida foi antecipada para a primeira fase do calendário. “Esta época é menos quente e seca, o que deve ser bom para carros e pilotos. Em compensação, a tendência é de que todos sejam um pouco mais conservadores do que em 2007, já que estamos num período em que o importante é somar pontos”, lembra. “Mas isso é apenas teoria. Nunca se sabe o que pode acontecer depois da largada…”

Apesar das características diferentes do autódromo e do traçado, Valdeno aposta na eficiência da Equipe Medley durante o reabastecimento obrigatório para superar os riscos de congestionamento nos boxes e na pista provocados pelo diminuto tempo de volta – um minuto – e as acanhadas dimensões das garagens em Brasília. “A Medley foi a equipe que melhor trabalhou em Interlagos e pode fazer novamente a diferença neste domingo.”

Nesta quinta-feira, a movimentação na Capital Federal começará a aumentar por conta da carreata promocional marcada para o período da manhã, no trajeto entre o Autódromo Internacional Nélson Piquet e a Ponte JK. A Medley estará representada pelos bipostos pilotados pelo líder do campeonato, Marcos Gomes, e por Ricardo Maurício, quarto colocado na primeira etapa e na classificação geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *