Stock: Zonta marca importantes pontos para Nevralgex-L&M na Argentina

Piloto paranaense chegou na 9ª colocação em Buenos Aires; Pedro Gomes marcaria pontos também, mas foi tocado por Antonio Pizzônia a duas voltas do fim.

A nona etapa da Stock Car, vencida por Cacá Bueno, também foi marcada pela corrida de recuperação de vários pilotos neste domingo, em Buenos Aires. Um dos destaques que terminaram entre os dez primeiros foi Ricardo Zonta, da equipe Nevralgex-L&M Racing.

O atual piloto de testes da Renault na F-1 largou na 18ª colocação e conseguiu ultrapassar vários adversários para terminar a prova em nono e com isso somar mais sete pontos no campeonato para seu time, que busca uma vaga entre as 16 equipes que terão vaga garantida no campeonato de 2008.

“Minha intenção era fazer uma corrida agressiva, mas infelizmente o carro ainda estava sofrendo com o desgaste dos pneus traseiros, então busquei uma atitude mais defensiva na segunda metade da prova. Mesmo assim, terminar entre os dez foi importante para nossa equipe na luta pela vaga do ano que vem”, comentou Zonta.

O paranaense acredita que o time deve ter um rendimento melhor na próxima etapa do campeonato, marcada para o próximo dia 28, no circuito de Tarumã, no Rio Grande do Sul.

“Nós já evoluímos um pouco no acerto da classificação para a corrida. Resolvemos metade dos problemas, mas os outros 50% temos chance de melhorar já na próxima corrida e com isso voltaremos a brigar por um lugar na Super Pole e assim ter chance de vitória”, diz Zonta.

A Nevralgex-L&M Racing também esperava marcar pontos com o companheiro de equipe do paranaense, Pedro Gomes. Mesmo largando em 28º lugar, o filho de Paulo Gomes fazia excelente prova de recuperação e já ocupava a 13ª colocação até receber um toque a duas voltas do final de Antonio Pizzônia, que por conta do acidente foi excluído do resultado pela direção de prova.

“Pensei em fazer um início de prova mais agressivo, só que o pelotão da minha frente estava muito embolado, então decidi poupar pneus e vir para cima na parte final da prova. E foi o que aconteceu, consegui ganhar seis colocações nas voltas finais, porque estava com carro melhor equilibrado do que os adversários. Mas quando coloquei por dentro do carro do Pizzonia recebi o toque e fui parar fora da pista. Fiquei chateado com o ocorrido e espero que estes pontos não façam falta para a equipe”, afirmou Gomes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *