Super GT: João Paulo de Oliveira termina em quinto no Japão

Brasileiro liderou a prova e foi o melhor piloto entre os que não usaram pneus Bridgestone.

Grande nome da abertura do Campeonato Japonês de Super GT, o brasileiro João Paulo de Oliveira garantiu um resultado extraordinário nos 300 Km de Suzuka, ao largar da quarta fila, liderar a prova e receber a bandeira em quinto, neste domingo (16/3), no Japão. “Liderar a corrida por algumas voltas foi muito gratificante, mesmo sabendo que nossa estratégia seria parar um pouco mais tarde, o que foi muito gratificante”, comemorou o paulista com seu parceiro na Nissan, o japonês Seiji Ara.

A Nissan começou dominando o principal certame de carros Gran Turismo do Oriente, decidindo a vitória na linha de chegada. A dupla formada pelo francês Benoit Treluyer e o japonês Satoshi Motoyama garantiu o primeiro triunfo do novíssimo modelo GT-R com apenas 0s854 de vantagem sobre seus companheiros de equipe Michael Krumm (ALE)/Masataka Yanagida (JAP), após 52 voltas em 1h44min03s977.

Campeã entre as marcas, a Honda ficou apenas na sétima colocação, com a dupla Ryo Michigani (JAP)/Takashi Kogure (JAP). O irlandês Ralph Firman, que defende seu título, ficou na 14ª posição. A Toyota mostrou neste início de temporada que é a segunda força, e conquistou o terceiro e quarto postos. “Começamos o ano com o pé direito. A Nissan fez um belo trabalho na pré-temporada e iniciamos a temporada colhendo os frutos. Acredito que a Nissan terá chances muito grandes de vencer o campeonato. No entanto, não estamos brigando com gente inexperiente, Honda e Toyota são muito fortes para descartar, portanto, espero muita dificuldade e equilíbrio no restante do certame”, opinou João Paulo de Oliveira, único brasileiro a disputar este importante torneiop multimarcas.

Na disputadíssima briga entre os fabricantes de pneus, João Paulo foi o melhor piloto entre aqueles que não utilizaram os eficientes Bridgestone, que garantiram oito posições entre os dez primeiros no resultado final. Com Yokohama, que não tem um bom desempenho sob temperaturas baixas, ele foi o quinto colocado, enquanto seu melhor companheiro na fábrica japonesa foi o 11º colocado. O Dunlop garantiu o 10º posto. “Conquistamos o que foi possível. Extraímos todo o potencial do pneu, por isso pudemos alcançar o melhor resultado. Porém, a Yokohama ainda tem muito a melhorar. Tive muita dificuldade em acompanhar o ritmo dos Bridgestone que estavam à frente”, confessou JP, como é conhecido no Japão.

João Paulo foi o piloto mais rápido do grupo dos dez primeiros colocados, ao estabelecer em sua melhor passagem nos 5.807 metros do circuito de Suzuka com o tempo de 1min57s046, e que lhe garantiu um ponto de bonificação. “Este ponto pode ser importante no final da temporada para a tabela de classificação. Estou muito contente em poder ajudar a Nissan e a Yokohama, cada ponto nos trás mais motivação”, encerrou.

A segunda etapa do Campeonato Japonês de Super GT será no dia 13 de abril, no Okayama International Circuit.

Os dez primeiros na etapa de abertura do Campeonato Japonês de Super GT foram:

1) Benoit Treluyer (FRA)/Satoshi Motoyama (JAP), Nissan GT-R (B), 52 voltas em 1h44min03s977
2) Michael Krumm (ALE)/Masataka Yanagida (JAP), Nissan GT-R (B), a 0s854
3) Andre Lotterer (ALE)/Juichi Wakisaka (JAP), Toyota SC430 (B), a 25s551
4) Richard Lyons (IRL)/Yuji Tachikawa (JAP), Toyota SC430 (B), a 32s757
5) João Paulo de Oliveira (BRA)/Seiji Ara (JAP), Nissan GT-R (Y), a 47s966
6) Peter Dumbreck (ESC)/Tatsuya Kataoka (JAP), Toyota SC430 (B), a 1min12s218
7) Ryo Michigani (JAP)/Takashi Kogure (JAP), Honda NSX (B), a 1min23s777
8) Katsutomo Kaneishi (JAP)/Toshihiro Kaneishi (JAP), Honda NSX (B), a 1min37s516
9) Bjorn Wirdheim (SUE)/Daisuke Ito (JAP), Toyota SC430 (B), a 1min42s861
10) Loic Duval (FRA)/Katsuyuki Hiranaka (JAP), Honda NSX (D), a 1min45s416

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *