Superbike: Experiência faz a diferença e Doca vence 2ª etapa do Pirelli SBK

A chuva, que não deu trégua durante todo o fim de semana (3 e 4 de abril) em São Paulo, foi mais um adversário para os pilotos que participaram da 2ª etapa do Pirelli Superbike, que aconteceu no autódromo de Interlagos. Apesar do mau tempo, quase duzentas motos participaram e mais de seis mil pessoas acompanharam a prova.

A Superbike, principal categoria do dia, teve cinco voltas. Após dois acidentes na pista, a direção de prova priorizou a segurança dos pilotos e optou por encerrar a corrida antes do previsto. Quem se deu bem foi Alecsandre “Doca” Brieda que adotou uma estratégia diferente dos seus adversários.

“Como a pista estava muito molhada, todo mundo optou por uma largada mais cautelosa e eu preferi atacar. Estava com a moto ajustada pra chuva e sabia que, se secasse, ficaria complicado pra mim e por isso, precisava abrir o máximo de vantagem possível”, explicou o piloto que apontou seus mais de quinze anos de experiência como um fator decisivo para a vitória.

“Nessas condições, experiência é fundamental. Eu já tenho muito tempo competindo e consegui, logo na largada, assumir a liderança. Estava até brincando com o pessoal aqui e falando que sou o igual o Ayrton Senna, que sempre largava bem na chuva”, brincou o piloto.

Apesar de ter sido reduzida, a corrida foi muito emocionante. Além de Doca, Colatreli, Benedictis, Cachorrão e Bruno Corano brigaram pela vitória o tempo inteiro e protagonizaram uma troca constante de posições. Corano, que havia vencido a primeira etapa, estava em segundo lugar quando acabou derrapando e caindo para a quinta posição.

“Eu não gosto de correr na chuva e vi que o asfalto estava secando e, por isso, estava optando por uma corrida mais cautelosa e esperando pra atacar quando o asfalto tivesse mais seco. Mas a corrida terminou antes do previsto e prejudicou minha estratégia. Agora, a disputa pelo título fica ainda mais embolada”, comentou.

Quem se deu bem foi Murilo Colatreli que assumiu a segunda posição da prova e se tornou o novo líder do campeonato. “Fiz uma corrida pensando mais no campeonato do que na vitória. Agora estou em uma situação muito boa, pois posso administrar a liderança. Claro que vencer é sempre bom mas às vezes é importante correr pensando também no título”, explicou Murilo.

Um piloto que merece muito destaque é Helder Shad, da categoria Pro AM. Ele venceu a sua categoria, terminando em 3º lugar geral, na frente de outros grandes nomes da modalidade. Paulo Amaral venceu na categoria Master e Maurício Paludete na estreante.

Outras categorias

A Kawasaki Ninja 250cc foi uma das categorias mais disputadas do fim de semana. Debaixo de muita chuva, Sandro Paganelli e Douglas Figueiredo disputaram a liderança durante quase toda a corrida mas, no final, Douglas errou e abriu caminho para Paganelli conquistar a vitória. Nenad Djordjevic foi o segundo colocado e Douglas ainda conseguiu se recuperar e terminou em terceiro. Na Kawasaki Ninja 250cc Light, Alex Schultz venceu, seguido por Maurício Moreira Prado.

Nas outras provas, muita disputa pelas vitórias. Na SBK Stock, Denis Eiji Mesquita e Carlos Quintas brigaram muito pelo primeiro lugar. No final, Eiji levou a melhor. Na SBK Pro AM Light, quem ganhou foi Welington Vieira, seguido de Carlos Donvito e Fernando Brasileiro.

Na 600cc Pro, Thales Monteiro venceu Danilo Lewis por apenas meio segundo. Em terceiro ficou Eduardo Costa Neto. Na Pro Am, Wiliam da Costa foi o primeiro, seguido de Ives Moraes e Ronaldo Caseli. Na Naked, Mauro Thomassini ficou com a vitória. O segundo colocado foi Renan Alves.

Na principal novidade do dia, a Classic 135cc, Rodrigo Cezar Mayer venceu Maicon Fuser e venceu a prova. Em terceiro ficou Eriko Melo. Na 250cc Murilo Ribeiro foi o primeiro colocado, seguido de Lucas Braga e Pierre Biducci. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *