Superleague Fórmula: Liverpool é o Campeão de 2009

O inglês Liverpool, com o espanhol Adrián Vallés, conquistou o título da temporada 2009, encerrada neste domingo (08/11) em Jarama, na Espanha. O belga Anderlecht, com o holandês Yelmer Buurman, venceu a primeira prova e a Super Final, com o turco Galatasaray, com o chinês Ho-Pin Tung, sendo o vencedor da segunda prova.

Prova 1:

Na largada o pole-position, o francês Sébastien Bourdais, do espanhol Sevilla, manteve a liderança, seguido por Buurman. O ex-piloto de F-1 foi aumentando a sua vantagem volta a volta, quando subitamente rodou, segundo ele por falta de aderência dos pneus traseiros.

Bourdais manteve a liderança, entrando nos pits, para a parada obrigatória na 9ª volta. Com problemas no rádio, Buurman parou na volta seguinte, uma depois da programada. O holandês voltou colado no francês, conseguindo a ultrapassagem na primeira curva, não mais perdendo a ponta.

Buurman venceu com 14 segundos de vantagem sobre Bourdais. O italiano Giorgio Pantano, do italiano Milan, completou o pódio. Logo na primeira volta Pantano tocou rodas com o brasileiro Antonio Pizzonia, do brasileiro Corinthians.

Pizzonia vinha na 4ª posição, quando foi tocado duas vezes pelo francês Julien Jousse, do italiano Roma, nas voltas finais. O primeiro toque provocou o furo pneu traseiro direito do brasileiro, que lento na pista foi acertado novamente pelo francês, com os dois pilotos abandonando.

“Ele tentou uma manobra impossível. O bico do carro dele acertou minha roda traseira direita, furou o meu pneu e acabou com minha corrida”, disse Pizzonia, que nos boxes foi tirar satisfações com Jousse.

“Ele freou no meio da curva e eu fui para a direita por cima dele. Foi uma pena, já que eu ultrapassei vários carros durante a prova”, se defendeu Jousse.

O inglês Craig Dolby, em 4º, manteve as chances de título do inglês Tottenham Hotspur. O alemão Max Wissel, do suíço Basel, foi o 5º, seguido pelo francês Tristan Gommendy, do português Porto. Valles terminou na 7ª posição.

Liberado pelo médico para disputar as provas minutos antes da largada, o brasileiro Enrique Bernoldi, do brasileiro Flamengo, chegou em 11º. Bernoldi entrou na pista com febre e uma forte infecção na laringe.

“Realmente não estava bem por causa da febre e das dores pelo corpo. Mas, se você for trabalhar só quando se sente bem não dá. Corri no sacrifício, pela minha equipe e pelo Mengão”, declarou Bernoldi, que foi desaconselhado pelo médico a correr.

Dolby precisava terminar no mínimo no terceiro lugar e contar com o abandono de Valles, no começo da segunda prova, para ficar com o campeonato. Valles foi para a prova decisiva com 39 pontos de vantagem.

Com o grid para a segunda prova totalmente invertido em relação a ordem de chegada, o dinamarquês Kasper Andersen, do dinamarquês Midtylland, garantiu a pole.
Pizzonia foi punido, por não ter parado nos boxes com o carro danificado, perdendo dez posições no grid, caindo para 15º.

Prova 2:

O Safety-Car foi acionado logo após a primeira curva. O italiano Nelson Panciatici, do francês Lyon, e o argentino Esteban Guerrieri, do grego Olympiacos, tocaram rodas, com Guerrieri indo para a grama, levando o junto o holandês Carlo van Dam, do holandês PSV. Com a confusão vários carros foram para a grama, com Pizzonia levando um toque na traseira, sendo obrigado a abandonar.

“Alguém passou direto na primeira curva, bateu em mim e quebrou minha suspensão”, disse Pizzonia.

Valles passou a primeira volta em 7º, com Dolby duas posições atrás. Na 4ª volta a prova recomeçou, com Tung na ponta.

Precisando recuperar posições Dolby foi para cima dos adversários, ultrapassando Valles, Panciatici e Bourdais. Após superar Bernoldi e a espanhola Maria de Villota, do espanhol Atlético de Madrid, o inglês permaneceu na pista, enquanto os lideres entravam nos boxes, para o pit stop obrigatório.

Dez voltas depois Dolby fez a sua parada, voltando em 2º, seis segundos atrás de Tung. Andersen era o 3º, seguido por Bourdais e Valles.

Faltando quatro voltas para o final, Bourdais rodou, com Valles assumindo o quarto lugar, o suficiente para garantir a taça.

Tung venceu com 3s895 de vantagem sobre Dolby. Andersen completou o pódio. Valles foi o 4º, seguido por Gommendy e Bourdais.

Bernoldi abandonou com a bomba de combustível quebrada, na 25ª volta.  

Vencedor da primeira prova Buurman protagonizou um acidente curioso, ao bater em Panciatici na entrada dos boxes.

O Liverpool somou 412 pontos, trinta a mais do que o Tottenham. O Corinthians terminou em 8º, com 264 pontos, com o Flamengo, em 16º, com 191. 

Super Final:

Na largada o pole-position Dolby ficou parado. Na primeira curva Buurman aproveitou a disputa entre Gommendy e Bourdais, para ultrapassar os dois e assumir a liderança.

Ao final das cinco voltas Buurman venceu com 1s393 de vantagem sobre Bourdais, faturando o premio de €100,000. O campeão Valles fechou o pódio.

Final, prova 1:

1.  Yelmer Buurman Anderlecht   34 voltas em 46m32s409
2.  Sebastien Bourdais Sevilla FC a 14s048
3.  Giorgio Pantano AC Milan a 30s729
4.  Craig Dolby Tottenham Hotspur a 35s924
5.  Max Wissel FC Basel  a 39s164
6.  Tristan Gommendy FC Porto  a 53s145
7.  Adrian Valles Liverpool a 53s742
8.  Esteban Guerrieri Olympiacos a 56s171
9.  Nelson Panciatici Olympique Lyonnais  a 1m00s262
10.  John Martin Rangers a 1m04s524
11.  Enrique Bernoldi Flamengo a 1m13s243
12.  Carlo van Dam PSV Eindhoven  a 1m16s659
13.  Pedro Petiz Sporting  a 1 volta

Abandonos:

Antonio Pizzonia Corinthians 31 voltas
Julien Jousse AS Roma  31 voltas
Ho-Pin Tung  Galatasaray 7 voltas
Maria de Villota Atletico Madrid 1 volta
Kasper Andersen FC Midtylland 0 volta

Final, prova 2:

1.  Ho-Pin Tung  Galatasaray  31 voltas em 45m42s682
2.  Craig Dolby  Tottenham Hotspur a 3s.895
3.  Kasper Andersen FC Midtylland a 8s897
4.  Adrian Valles Liverpool a 9s769
5.  Tristan Gommendy FC Porto a 10s029
6.  Sebastien Bourdais  Sevilla FC a 19s731
7.  Maria de Villota  Atletico Madrid a 22s433
8.  Max Wissel FC Basel a 23s472
9.  John Martin Rangers a 24s687
10.  Esteban Guerrieri Olympiacos a 28s994
11.  Nelson Panciatici Olympique Lyonnais a 1m06s568

Abandonos:

Enrique Bernoldi Flamengo 25 voltas

Pedro Petiz Sporting 24 voltas
Giorgio Pantano AC Milan 23 voltas
Yelmer Buurman  Anderlecht  9 voltas
Julien Jousse  AS Roma  5 voltas
Carlo van Dam PSV Eindhoven  0 volta
Antonio Pizzonia Corinthians 0 volta

Final, Superfinal:

1.  Yelmer Buurman Anderlecht 5 voltas em 6m50s779
2.  Sebastien Bourdais Sevilla FC a 1s393
3.  Adrian Valles Liverpool a 4s353
4.  Ho-Pin Tung Galatasaray a 8s770
5.  Tristan Gommendy FC Porto a 10s288
6.  Craig Dolby Tottenham Hotspur  a 28s487


Campeonato, final:

1. Liverpool (ING), 412 pontos;
2. Tottenham (ING), 382;
3. Basel (SUI), 308;
4. Anderlecht (BEL), 305;
5. Porto (POR), 302;
6. Olympiacos (GRE), 300;
7. Milan (ITA), 286;
8. Corinthians (BRA), 264;
9. Sevilla (ESP), 253;
10. Rangers (ESC), 241;
11. Galatasatay (TUR), 239;
12. Sporting (POR), 215;
13. Roma (ITA), 211;
14. Midtjylland (DIN), 203;
15. Atlético de Madrid (ESP), 202;
16. Flamengo (BRA), 191;
17. Lyon (FRA), 160;
18. PSV (HOL), 145;
19. Al Ain (EAU), 135;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *