Superleague: Pizzonia é o Corinthians a 300 km/h

Antonio Pizzonia vai defender o Corinthians na Superleague Formula já a partir da segunda corrida de 2008, dia 21 de setembro, em Nurburgring, Alemanha. O nome do ex-piloto da Jaguar e da Williams na Fórmula 1 foi anunciado hoje no parque São Jorge (SP), sede do Corinthians. Pizzonia se disse muito feliz em voltar a uma categoria top do automobilismo mundial, principalmente sabendo que será empurrado por uma torcida apaixonada como a do Corinthians.

O vice-presidente de marketing do Corinthians, Luís Paulo Rosemberg, saudou Pizzonia como novo membro da “Família Corintiana”, ressaltou o fato de a Fiel (torcida do Corinthians) estar indo muito além do futebol, e disse que a Superleague pode ser um grande negócio para o clube, que não bota dinheiro na categoria, entra com a sua imagem e sua torcida como ativos e pode obter boas receitas com patrocínio e venda de produtos licenciados, entre outros. 


Pizzonia disse que vai “dar tudo pelo Corinthians” e que gostou de tudo o que viu em relação à categoria do automobilismo que veste seus carros de 750 cavalos com as cores de 17 dos principais times de futebol do planeta. 


 


Corrida no Brasil em 2009


 


O executivo da Superleague responsável pelo mercado brasileiro, Gustavo Erich Wolf, disse ontem no Parque São Jorge que está trabalhando pela inclusão do Brasil no calendário da temporada 2009. Os autódromos que estão sendo considerados “candidatos” são Interlagos (SP), Jacarepaguá (RJ), Velopark (RS), Curitiba (PR) e Brasília (DF). “Nesta primeira temporada, de seis rodadas, a Superleague correrá apenas na Europa, mas para o ano que vem provavelmente serão nove fins-de-semana e vir ao Brasil é um desejo de todos, particularmente nosso. Estamos trabalhando junto a patrocinadores, TV e também junto aos responsáveis pelos autódromos para que este sonho se torne realidade já na segunda temporada. Infelizmente não são muitos os autódromos brasileiros que podem receber uma categoria com carros de 750 cavalos como os da Superleague”, disse Gustavo Erich.


Na terça-feira, quando Tuka Rocha foi confirmado como piloto do Flamengo na Superleague em evento na sede do clube, o diretor de marketing do rubro-negro da Gávea, Ricardo Jorge Hinrichsen, lamentou que o autódromo carioca, que já recebeu a Fórmula 1 e a Fórmula Indy, hoje esteja mutilado e sem condições de sediar uma prova da Superleague, e disse que vai fazer gestões junto à Prefeitura do Rio para que o autódromo seja reformado. “Uma corrida da Superleague no Rio seria muito importante para a cidade, tanto em termos de imagem quanto em movimentação de recursos”, disse o dirigente.    


 


Torcedor-Patrocinador


 


Gustavo Erich Wolf lembrou ainda que brevemente será lançado um programa de interatividade onde, através dos sites www.superleagueformula.com ou de Flamengo e Corinthians, os torcedores poderão entrar em um link e se tornar patrocinadores: por uma quantia que deverá girar em torno de dez euros (cerca de R$ 25 reais), o torcedor terá o nome escrito no carro do Flamengo ou do Corinthians, além de receber um certificado de patrocinador oficial e concorrer a viagens para as últimas corridas da temporada.  


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *