Truck: Ansioso por boa corrida, Muffato prevê dificuldades nos treinos

Paranaense da Scania aponta falta de catalisador competitivo como sua dificuldade principal e planeja corrida estratégica em Interlagos.

Atestando o bom rendimento de seu caminhão Scania em condição de corridas, o paranaense Pedro Muffato confessa-se ansioso por uma boa atuação na quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. Para tanto, uma das metas do piloto da MP Motorsport é livrar-se de eventuais acidentes na corrida de domingo (6) no circuito paulista de Interlagos, pista onde foi ao pódio duas vezes, com os terceiros lugares obtidos em 2002 e 2006.

Muffato não deixa de condicionar a conquista de um bom resultado à sua posição no grid. “Meu caminhão normalmente é bom nas corridas, o problema têm sido os treinos classificatórios. Os caminhões grandes, como o meu Scania, estão numa desvantagem muito grande em relação aos pequenos. Por causa disso, eu acabo largando lá de trás, onde o risco de me envolver em um acidente e ficar fora da corrida acaba sendo sempre maior”, considera.

Uma das deficiências apontadas por Muffato é a indisponibilidade de um catalisador. “Ainda não existe, no mercado, um catalisador tão eficiente quanto o dos caminhões da Volkswagen, que são fornecidos exclusivamente para eles, ou mesmo da equipe oficial da Scania na Truck. Com isso, perco desempenho e não consigo me colocar entre os primeiros no grid. E, como disse, largar lá do meio do pelotão aumenta o risco de uma batida”, insiste.

Apesar da preocupação com o rendimento nos treinos, Muffato, que tem no caminhão número 20 as logomarcas de Autotrac, Coopavel, Muffatão, TanKsul, Fras-le, Mahle, DSR Log, Faculdade Assis Gurgacz e Tuzzi, exalta a expectativa de colher em Interlagos seu melhor resultado no ano. “É uma pista onde costumo andar bem, já fiz dois pódios lá. O segredo é fazer uma corrida de boa estratégia. Escapando dos acidentes, a chance do bom resultado é grande”, aposta.

A quinta etapa da Fórmula Truck terá largada às 12h45 de domingo, com transmissão ao vivo da Rede Bandeirantes – a geração de imagens é atribuição da paranaense Master TV.

A classificação do campeonato após quatro corridas é a seguinte:
1º) Geraldo Piquet (DF/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 78
2º) Roberval Andrade (SP/Scania), Roberval Motorsport, 59
3º) Valmir “Hisgué” Benavides (SP/Volkswagen), RM Competições, 58
4º) Felipe Giaffone (SP/Volkswagen), RM Competições, 53
5º) Beto Monteiro (PE/Scania), Roberval Motorsport, 31
6º) Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 30
7º) Renato Martins (SP/Volkswagen), RM Competições, 27
8º) Débora Rodrigues (SP/Volkswagen), RM Competições, 18
8º) Luís Carlos Zappelini (SC/Volvo), ABF/Volvo, 18
10º) João Marcos Maistro (PR/Volvo), Clay Truck Racing, 16
11º) Vinicius Ramires (SP/Mercedes-Benz), RRT2, 9
11º) Fabiano Brito (PR/Volvo), ABF/Volvo, 9
13º) Vignaldo Fízio (SP/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 8
13º) Gastón Mazzacane (ARG/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 8
15º) Djalma Fogaça (SP/Ford), DF Motorsport, 4
15º) Diumar Bueno (PR/Volvo), Bueno Race Truck, 4
15º) José Cangueiro (SP/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 4
18º) Pedro Muffato (PR/Scania), MP Motorsport, 3
19º) Fred Marinelli (SP/Iveco), Marinelli Competições, 2
20º) Régis Boéssio (RS/Volvo), Boessio Competições, 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *