Truck: Cirino abandona em Curitiba e complica-se na briga pelo título

Agora para ser campeão, Cirino precisa vencer as provas de Campo Grande e Brasília e torcer para que Giaffone não marque 8 pontos nas duas provas.

Embora ainda continue em terceiro no campeonato, com 76 pontos, a situação do tricampeão Wellington Cirino, da equipe ABF/Mercedes-Benz, ficou complicada após o abandono na sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, disputada hoje (domingo), em Curitiba. Para chegar ao tetra, ele precisará vencer as provas de Campo Grande, no daí 11 de novembro; e de Brasília, no dia 15 de dezembro, e torcer para que Felipe Giaffone, que ganhou em Curitiba e lidera o campeonato, com 124 pontos, não marque oito pontos nas duas etapas.

Felipe Giaffone, da Volkswagen, completou as 21 voltas da prova em 1h01m25s201, andando à média horária de 75,801 Km/h. Em segundo chegou Renato Martins (Volkswagen), que ficou à frente de Roberval Andrade (Scania), Geraldo Piquet (ABF/Mercedes-Benz), Leandro Totti (Ford), Vinicius Ramires (Mercedes-Benz), Vignaldo Fizio (Mercedes-Benz), Valmir Hisgué Benavides (Volkswagen), José Maria Reis (Scania) e João Maistro (Volvo), que pela ordem, fecham as 10 primeiras colocações da prova.

Segundo Cirino, a prova de Curitiba foi muito complicada. Na largada, ficou encaixotado e perdeu duas posições. Na terceira volta começou a perder pressão de ar, ficando a três BARs, passando a enfrentar problemas com os freios. Na 15ª volta, a pressão caiu ainda mais e passou a ter problemas também com o câmbio. “Com tantas dificuldades, tive que abandonar. Agora o título não depende mais de mim. Vamos lutar até o fim e tentar vencer as provas que restam para o encerramento da temporada”, afirma Cirino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *