Truck: Com caminhão competitivo, Ramires tem de abandonar com superaquecimento do motor

Piloto paulista da RRT2 figura em sexto durante boa parte da etapa final da Fórmula Truck, em Brasília, mas vê-se obrigado a desistir para evitar quebra.

Ao final de uma temporada marcada por dificuldades e por trabalho árduo no desenvolvimento do caminhão Mercedes-Benz, Vinicius Ramires atestou neste domingo (13) a competitividade de seu equipamento. O piloto paulista da equipe RRT2 integrou o pelotão de ponta na décima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck e teve suas chances de encerrar a competição integrando o pódio encerradas por um problema de superaquecimento.

Nono no grid, Ramires ganhou três posições. “Eu vinha na balada, estava pressionando o Renato (Martins) e tive até a oportunidade de ultrapassar, o meu caminhão estava muito rápido”, comentou o piloto. “Depois da relargada, comecei a enfrentar problemas com a temperatura do motor. Eu tinha que aliviar o pé, aí a temperatura baixava. Eu tinha duas opções: ficar na pista lento, andando atrás, ou pisar fundo podendo quebrar o motor. Preferi parar”, contou.

O problema de superaquecimento foi decorrência da correia dentada da ventoinha, que se soltou. “Foi uma pena o que aconteceu, porque o caminhão aqui estava muito bom, competitivo, eu tinha realmente a chance de estar no pódio. As corridas são assim, mesmo”, consolou-se o paulista, que tem o caminhão número 80 decorado nas cores e logomarcas de Banco Mercedes-Benz, Ramires Diesel, Tertecman e Solid Works.

A vitória em Brasília foi do também paulista Roberval Andrade, da RVR Motorsport. O candango Geraldo Piquet, da Mercedes-Benz, e os paulistas Djalma Fogaça, da Ford, Felipe Giaffone e Renato Martins, ambos da Volkswagen, completaram o pódio. Giaffone, com o resultado, conquistou seu segundo título na categoria com 169 pontos, oito a mais que seu companheiro de equipe Valmir Benavides, que abandonou. Roberval, com 159, foi terceiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *