Truck: Roberval cumpre meta, dribla adversidades e vence em Brasília

Largando do fim do grid e enfrentando problemas com direção hidráulica, piloto paulista da Scania alcança seu 15º triunfo na história da categoria.

O encerramento da temporada de 2009 do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck marcou duas conquistas distintas. Para Felipe Giaffone, a décima e última etapa, disputada neste domingo (13) em Brasília, confirmou a conquista do segundo título na categoria. Para Roberval Andrade, representou a 15ª vitória em 10 temporadas disputadas na categoria dos caminhões. Uma vitória marcada pelo grande número de dificuldades enfrentadas pelo paulista.

“Foi uma prova de superação, eu não desisti nunca”, aliviou-se Andrade, que compete na Truck com o Scania número 15 da RVR Motorsport. Ele largou da 18ª posição, por conta de problemas com a embreagem durante sua volta rápida na tomada de tempos classificatória do sábado (12). “Era para eu ter largado na pole, vinha com parciais mais rápidas que a de todo mundo e era o último a fazer a tomada, mas tive a quebra da embreagem”, detalhou.

Andrade mostrou uma condução agressiva nas primeiras voltas. De 18º no grid, subiu para 12º na primeira volta, décimo na segunda. Na sexta, aparecia em oitavo. Foi quando enfrentou problemas com a direção hidráulica do caminhão e passou a perder posições. “Quando o óleo do hidráulico acabou, eu pensei que tinha terminado, que tinha perdido tudo. Quando voltei para a pista com a bandeira amarela, estava em terceiro”, relembrou o paulista.

O piloto da RVR Motorsport, que tem em seu caminhão as logomarcas de Knorr-Bremse, Banco Pan-Americano, Frum, Guerra, Scania, Niju, BorgWarner, Tanesfil e Companhia Athletica, disse ter considerado duas coisas àquela altura. “Ou poupava o caminhão e mantinha minha posição, ou ia para a frente. Perguntei para a equipe se deveria pisar fundo, eles concordaram que era melhor partir para o tudo ou nada. Não tínhamos nada a perder”, definiu.

O vencedor mostrou-se satisfeito, também, com a atuação nos momentos decisivos da corrida. “Fiz duas boas ultrapassagens em cima do (Geraldo) Piquet e do (Wellington) Cirino, foi a vitória que mais me deu orgulho nessas minhas dez temporadas na Fórmula Truck”, ponderou. “Uma vitória que chegou em boa hora, quando eu mais precisava, que vai fortalecer a equipe para o futuro”, declarou Andrade, que venceu também em Interlagos e em Santa Cruz do Sul.

A Scania também pontuou com o paranaense Pedro Muffato, décimo, e o goiano Leandro Reis, 13º. “Meu caminhão estava muito bom, rápido, consistente”, elogiou Muffato. “O que me prejudicou foram as queimas de radar”, acrescentou o piloto da equipe Muffatão, que tem em seu caminhão número 20 as logomarcas de Coopavel, Faculdade Assis Gurgacz, Tanksul, Fras-le, Mahle, DSR Log e Tuzzi. “No fim, acabou sendo um bom resultado”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *