Truck: Cristiano da Matta testa F-Truck Iveco em Brasília

“Depois de algumas voltas você sente que o trabalho de pilotar é igual a um Fórmula Ford, Fórmula 3, Fórmula Indy ou Fórmula 1. É um carro de corrida”.

Sem participar regularmente de uma categoria desde 2006, o piloto mineiro Cristiano da Matta voltou a sentar num equipamento de competição ontem no Autódromo internacional de Brasília Nelson Piquet. Cristiano testou o Fórmula Truck Iveco da equipe oficial de fábrica e deu mais de 40 voltas pelo circuito externo, o mesmo utilizado para a prova final da Fórmula Truck no último domingo, dia 13. “Foi muito bom para quem tinha um ponto de interrogação em relação a um caminhão de competição. Todos os carros de corrida têm suas características próprias, mas depois de algumas voltas você sente que o Fórmula Truck é muito parecido com qualquer outro carro de competição como Fórmula Ford, Fórmula 3, Indy e Fórmula 1”, contou Cristiano da Matta.

Segundo Cristiano, todas as categorias exige uma adaptação e com o caminhão que tem perto de 4 mil quilos, acontece o mesmo. “Nas primeiras voltas ele escorregava e eu corrigia como um fórmula, para deixar ele perpendicular e pregar no chão. Depois vi que o Fórmula Truck você deixa ele escorregar e faz a curva normalmente”, contou o piloto que ficou pouco mais de dois segundos mais lento do que a marca média da prova de domingo.

Cristiano da Matta andou de Fórmula indy de 1999 a 2002, ano em que foi campeão na CART. Depois andou um ano e meio na Fórmula 1 na equipe Toyota e voltou a andar na Indy em 2005 e 2006, quando sofreu o grave acidente em um treino em Elkhart Lake colidindo com um cervo que atravessou a pista. Sua recuperação foi demorada e hoje ele se sente apto a voltar a pilotar, mas não quer mais passar por tudo que passou na F-Indy onde são muitas provas durante a temporada e na Fórmula 1, onde ele se diz com o pé no chão, sem chances.

Para Beto Monteiro, piloto oficial da Scuderia Iveco, a torcida é grande para Cristiano da Matta fechar para a temporada de 2010. “Com esse histórico e a bagagem que ele tem no automobilismo e a experiência que eu tenho com o Fórmula Truck vamos desenvolver rapidinho o novo Iveco 2010”, disse animado Beto Monteiro. “Tomara que eles acertem a contratação o mais rápido possível”, complementa Monteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *