Truck: Ford acerta caminhões para a classificação

Pilotos da Ford acreditam novamente em boa posição no grid de largada.

Animados com a possibilidade de ocuparem as primeiras filas do grid de largada da etapa de Tarumã da Fórmula Truck, os pilotos da equipe DF Motorsport/Ford Racing Trucks usaram esta sexta-feira (06/4) para acertar o chassi e turbina dos caminhões Ford Cargo, pensando em repetir o sucesso dos anos anteriores na veloz pista gaúcha. “Acredito que possamos colocar todos os quatro caminhões de nosso time nas quatro primeiras filas. Vamos afinar o acerto no treino livre de amanhã, e na classificação a tarde mostraremos todo o nosso potencial”, avisa o sorocabano Djalma Fogaça, piloto e chefe da equipe que venceu esta mesma prova no ano passado. O treino de classificação acontecerá a partir das 15h30 horas deste sábado (07/4). A corrida terá transmissão ao vivo da TV Band, a partir das 14 horas de domingo (08/4).


Campeão Brasileiro da Fórmula Truck em 2004, Beto Monteiro foi o quarto mais rápido nas duas sessões de treinos livres desta sexta-feira, mas acredita que poderá melhorar a sua posição até o treino de classificação. “Meu motor está bom. Só preciso melhorar o equilíbrio do chassi para brigar mais na frente. Estou sentindo que estamos mais competitivos do que no ano passado, pois estou mais próximo dos três que estão na minha frente”, assegura o pernambucano, vice-líder do campeonato deste ano.


Usando a mesma metodologia dos anos anteriores, o “Caipira Voador” está acertando os caminhões de seu time com bastante critério e sem atropelos. Na primeira sessão ele estabeleceu a décima marca e na segunda já ganhou um pouco mais de performance e ficou entre os oito mais rápidos. “No ano passado larguei em quinto e venci esta corrida. Então, o importante é ter o nosso Ford bem acertado para ritmo de corrida, e não só para brigar pela pole”, receita o experiente Djalma Fogaça, que está completando 25 anos de automobilismo.


O catarinense Luis Zappelini também vem desenvolvendo o seu caminhão aos poucos. No primeiro treino ficou em 13º e na segunda sessão apareceu em 11º. “Estamos tentando regular a turbina. Na hora que acertarmos, vamos pra cima”, prevê. O ídolo local Régis Boéssio foi o quinto mais rápido no início da programação, mas teve uma perda de potência no segundo treino que o jogou para o 10º lugar. “Tivemos uma série de problemas miúdos, mas nada que vá nos tirar o ânimo e atrapalhar amanhã. Acho que vai dar para andar tranquilamente no pelotão dos dez mais rápidos”, disse convicto o único gaúcho na prova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *