Truck: Gardenal alerta, caminhões Ford estão sendo preparados no limite

Chefe da equipe Londrina Truck Racing/ Delphi/ Itapemirim Cargas diz que a Ford ainda consegue alguns resultados satisfatórios graças ao talento dos pilotos.

O chefe da equipe Londrina Truck Racing/ Delphi/ Itapemirim Cargas, Ernesto Gardenal, se diz cansado de procurar justificativas para os sucessivos fracassos na Fórmula Truck. Nas cinco etapas realizadas nesta temporada, em três o piloto Leandro Totti abandonou por quebra do equipamento, enquanto o piloto Mad Macarrão somou somente dois pontos. Os dois momentos de felicidade foram no início do campeonato quando Totti venceu a prova inaugural em Caruaru (PE) e conquistou o pódio em Fortaleza (CE), a partir daí só decepções.

“Estamos tendo essas quebras porque trabalhamos nos caminhões até o limite da margem de segurança. A superioridade técnica da concorrência é notória, você tem que levar as coisas para o limite para tentar andar perto e tudo que vai ao limite diminui a margem de segurança, lógico, isto é o que esta acontecendo porque nos caminhões da Ford estamos com equipamento ultrapassado e está andando ainda onde anda, graças ao talento de pilotos como Fogaça, Totti e Beto Monteiro”, diz o contrariado Gardenal.

“O crescimento das outras equipes quando começaram a utilizar o caminhão eletrônico ficou evidente, no ano passado entraram os Mercedes-Benz, os Scania e Volvo. Vários pilotos conseguiram aliar a sua competência a essa tecnologia de ponta, prova disso são as vitórias e crescimento do Muffato, do Ramires juntando-se aos já consagrados Cirino, Vig e Roberval Andrade. Além do mais a deficiência na relação peso e potência foi resolvida a partir do desenvolvimento dos sistemas de freios, hoje em dia praticamente não se vê mais diferença na curvas entre caminhões 9 e 12 litros. Neste ano, começaram o desenvolvimento dos caminhões Volkswagen com motor eletrônico e chegando na metade do campeonato já ‘empurraram’ de supetão cinco pilotos entre os melhores classificados. Se não fosse o surpreendente equilíbrio entre os competidores até o momento, se por acaso um piloto já tivesse disparado na pontuação, as duas equipes Ford participantes já poderiam dar ‘adeus’ às suas pretensões na metade da temporada”, resigna-se Ernesto Gardenal.

“Estamos conscientes de toda a situação, vamos trabalhar o máximo nos caminhões, dentro do possível, mas já sabemos de antemão que a batalha será ingrata. Como disse o Djalma Fogaça, os concorrentes com caminhões eletrônicos deram ‘dois passos’ à frente de nós. Temos um tempo maior agora na preparação até a sexta etapa em Cascavel então vamos aproveitar o máximo possível este período,” encerra Gardenal.

A Fórmula Truck reúne novamente os seus competidores no dia 17 de setembro em Cascavel no Paraná. Com certeza será uma prova muito disputada neste que é o campeonato mais equilibrado da categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *