Truck: Londrina Truck volta motor mecânico e garante a pole em Tarumã

“Precisamos pensar também nos nossos patrocinadores e parceiros, atualmente o caminhão eletrônico que estamos desenvolvendo é inferior ao mecânico, portanto mudamos nossa idéia inicial, quando corremos em Cascavel com o truck eletrônico, e passamos a usar o mecânico com a receita certa que tínhamos em 2006”, foi assim que o chefe da equipe Londrina Truck Racing começou explicando os motivos que o levaram a competir em Tarumã (RS) com o caminhão Ford tendo novamente o motor mecânico.

“E estamos certos na decisão tanto que o Leandro Totti, piloto do truck 73, foi o segundo melhor nos treinos livres de sexta-feira, o melhor no sábado. Conquistou a pole-position sendo o mais rápido no treino classificatório, quanto no top qualifying”, continuou Ernesto Gardenal.

“Claro que não vamos parar com o desenvolvimento do motor eletrônico, pois esse é o futuro, é a tecnologia mais avançada que existe e logo adiante o truck 73 eletrônico será o melhor, irá superar o nossa motorização mecânica, mas vencedora, de agora e irá superar os adversários”, encerrou categoricamente Gardenal.

Quem também estava radiante de felicidade era o piloto Leandro Totti, mas sem antes passar por um pequeno temor. Ao pular do bólido, no final do top qualifying, a primeira pergunta foi: “Não queimei o radar?”. Já que na Fórmula Truck existe um ponto na pista  onde os pilotos obrigatoriamente precisam passar abaixo de 160 km por hora.

Esta preocupação só demonstrou o ímpeto que o piloto tinha dentro da pista, além de ter sido o mais rápido dos treinos livres, também dominou nos treinos de classificação. “O caminhão está ótimo, não temos nenhuma preocupação para colocá-lo amanhã no primeiro lugar do grid e partir em busca da vitória”, confirmou Totti.

O grid de largada para a etapa de Tarumã será o seguinte:
1) Leandro Totti, Ford, 1m21s200;
2) Roberval Andrade, Scania, 1m21s396;
3) Wellington Cirino, Mercedes- Benz, 1m21s544;
4) Beto Monteiro, Ford, 1m21s921;
5) Vinicius Ramires, Mercedes-Benz, 1m22s043;
6) Jonatas Borlenghi, Volkswagen, 1m21s969;
7) Geraldo Piquet, Mercedes- Benz, 1m22036;
8) Felipe Giaffone, Volkswagen, 1m22s416;
9) Regis Boessio, Ford, 1m22s462;
10) Débora Rodrigues, Volkswagen, 1m22s487;
11) Luiz Zappellini, Ford, 1m22s787;
12)Pedro Muffato, Scania, 1m23s126 ;
13) João Maistro, Volvo, 1m23s890;
14) André Carreira, Volvo, 1m25s445;
15) Diumar Bueno, Volvo, 1m26s366;
16) Renato Martins, Volkswagen, 1m26s834;
17) Fred Marinelli, Iveco, sem tempo;
18) Fabiano Brito, Volvo, desclassificado;
19) José Cangueiro, Mercedes-Benz, desclassificado;
20) José Maria Reis, Scania, desclassificado;
21) Beto Napolitano (Volkswagen) sem tempo;
22) Urubatan Jr (Volkswagen) sem tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *