Truck: Piquet sai no ‘lucro’ de Interlagos

A etapa de Interlagos foi uma festa de paulistas, com vitória de Felipe Giaffone, enquanto que Roberval Andrade assumiu a liderança do campeonato.

“Sai no lucro”. Está era a frase mais pronunciada por Geraldo Piquet, da equipe ABF/Mercedes-Benz, após o encerramento da terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, disputada hoje (domingo) à tarde no Autódromo de Interlagos e assistida por um público superior 60 mil pessoas.

Geraldo deu apenas três voltas com o seu novo caminhão no sábado (duas no treino e fumaça e uma no treino classificatório) e largou em 19º. Fez uma corrida para marcar pontos e terminou em oitavo, marcando três pontos e mantendo a quarta colocação, com 31 pontos. O líder passa a ser Roberval Andrade, que chegou em segundo lugar em Interlagos, e agora soma 54 pontos. O vice-líder passa a ser Felipe Giaffone, o vencedor da prova de hoje.

Felipe Giaffone conquistou a primeira vitória de sua carreira na Fórmula Truck, completando as 17 voltas da prova em 1h00m21s334, andando à média horária de 72,821 km/h. Em segundo chegou Roberval Andrade (SP), que se classificou à frente de Renato Martins (SP), Jonatas Borlenghi (SP), Fred Marinelli (SP) e José Maria Reis (G), que pela ordem fecham as seis primeiras colocações da corrida.

Segundo Geraldo Piquet, o oitavo lugar depois de largar em 19º foi um prêmio ao esforço da equipe, que virou noites para fazer o novo caminhão. O anterior foi destruído na etapa de Tarumã, quando ele recebeu um toque de Vinicius Ramires e após rodar bateu na proteção de pneus. Por ter causado o acidente, Ramires foi suspenso por duas provas pela CBA, mas recorreu a Justiça Comum e conseguiu uma liminar para correr em São Paulo.

“Conseguimos marcar três pontos, que serão importantes para o campeonato. O caminhão só ficou pronto na manhã de sábado. Fui conhecendo o caminhão durante a corrida. Só tenho que agradecer o trabalho de toda a equipe, que em tempo recorde fez um novo caminhão, possibilitando que eu pudesse correr em Interlagos”, afirma Geraldo.

Cirino quebra

A corrida terminou cedo para Wellington Cirino. Depois de uma excelente largada, quando ganhou quatro posições, pulando de nono para quinto, abandonou logo após completar a primeira volta, com o pistão do motor de seu caminhão quebrado. “Foi uma pena porque o caminhão estava muito bom. Dava para ganhar a corrida”, disse Cirino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *