Truck: Pista de Cascavel aumenta número de candidatos à vitória

Traçado de alta velocidade equilibra disputa ao mesmo tempo em
que exige mais dos caminhões e leva a estratégias conservadoras.


Os pilotos do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck não escondem a expectativa geral de uma das corridas mais acirradas do ano neste domingo (17). A prova vai acontecer no Autódromo Internacional de Cascavel, um dos traçados de médias de velocidade mais altas do calendário, fator que, na análise de alguns competidores, tende a aumentar a já notável competitividade que a categoria tem demonstrado na temporada 2006.

“Por ser uma pista de alta velocidade, o número de pilotos que vão andar bem deverá ser maior do que o normal. A lista de favoritos aumenta”, considera o paulista Roberval Andrade, terceiro na classificação do campeonato. Campeão da Fórmula Truck em 2002, o piloto da Roberval Motorsport faz parte da relação dos cinco que conquistaram vitórias na atual temporada – foi o primeiro colocado na terceira etapa, no circuito paulista de Interlagos.

As exigentes características da pista de 3.032 metros levam Roberval a adotar uma estratégia conservadora. “Circuitos de alta exigem muito do caminhão. Vou procurar ser mais conservador e menos rápido para ter o equipamento em boa condição na hora de definir o resultado”, revela o piloto, que tem no caminhão número 15 as cores de Consórcio Nacional Scania, Banco Panamericano, NSK, Rodafuso, Knorr-Bremse, Frum, KS e Guerra.

Um dos trunfos de Roberval para a etapa cascavelense está no resultado de um treino feito no mês passado no circuito que recebe a categoria. “Durante os treinos, conseguimos resolver um problema de suspensão que tínhamos desde o ano passado, que dificultava a pilotagem quando eu freava o caminhão. A gente já tinha competitividade mesmo com esse problema. Agora que está resolvido, acho que teremos uma condição ainda melhor”, aposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *