Truck: Primeiro vencedor em Fortaleza, Muffato vê desvantagem na 4ª etapa

Autódromo Virgílio Távora volta a ser capital nacional da velocidade com a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck.

Reconhecida como categoria automobilística mais popular da América do Sul, a Fórmula Truck volta a fazer da cidade de Eusébio, na Grande Fortaleza, a capital nacional da velocidade. Os caminhões mais rápidos do continente estarão na pista do Autódromo Internacional Virgílio Távora a partir de sexta-feira (29), dia dos primeiros treinos para a quarta etapa do Campeonato Brasileiro da categoria, que será disputada no domingo (1º), com largada às 12h45.

Esta é a terceira vez que o autódromo cearense recebe a Fórmula Truck. A primeira, em 2006, proporcionou um momento histórico na categoria, revelando a primeira pole-position e a primeira vitória do paranaense Pedro Muffato, piloto da Scania, então com 63 anos. No ano passado, o vencedor em Fortaleza foi Felipe Giaffone, paulista que compete pela Volkswagen e que conquistou o título levando a vitória em quatro das nove corridas do calendário.

Muffato, primeiro vencedor da história da corrida, foi ao pódio também na prova do ano passado, em quinto, depois de largar do fim do pelotão por conta de sua desclassificação da tomada de tempos – seu caminhão foi para a lista dos que a direção de prova apontou como emissores de fumaça em excesso. Depois das comemorações no pódio, sentiu-se mal, decorrência do esforço físico exigido pela alta temperatura, e precisou de rápido atendimento médico.

O Scania de Muffato figura entre os caminhões pesados da categoria, que chegam perto de cinco toneladas e têm motores com capacidade de 12 litros. Uma combinação que ele não vê como uma das mais competitivas para este ano. “Em condições normais, neste ano, está difícil vencer os pequenos”, admite, citando os modelos com peso inferior a quatro toneladas e motores de nove litros, caso dos Ford e Volkswagen – como o de Giaffone, líder da pontuação.

Mesmo diante da condição desfavorável, Pedro Muffato mostra confiança para a disputa da corrida em Fortaleza. “Corremos lá duas vezes, eu ganhei uma e fui para o pódio em quinto na outra. Espero que a minha maré positiva volte lá. Para reagir, precisamos também contar com a sorte”, reconhece o paranaense. Ele abandonou as duas primeiras corridas de 2008, em Guaporé e Goiânia, por conta de acidentes. Em Caruaru, na etapa passada, pontuou em oitavo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *