Truck: Roberval “Etapa de Curitiba como uma das mais complicadas em 10 anos de F-Truck”

Piloto paulista da Scania submete-se a três paradas nos boxes para sanar problemas distintos e perde contato com líderes do campeonato.

“Foi uma corrida problemática, uma das mais complicadas nos meus 10 anos de Fórmula Truck”. Nessas palavras, e com ar de visível decepção, Roberval Andrade definiu sua atuação na nona e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro da categoria. O piloto paulista da RVR Motorsport, após vários problemas, ficou só em 17º lugar na prova deste domingo (15) no Autódromo Internacional de Curitiba, a cinco voltas do vencedor Wellington Cirino, da Mercedes-Benz.

Terceiro no grid, Andrade teve um desempenho ruim na largada e perdeu várias posições. “Na largada eu levei um toque, daqueles que são coisa normal de corrida, mas tive que ir para o box para consertar a carenagem”. O piloto teve de voltar ao box para trocar o pneu dianteiro direito. “Eu estava ultrapassando o (Gaston) Mazzacane, levei uma pancada dele e o pneu furou”, contou. O terceiro e último pit stop serviu para troca da turbina do caminhão número 15.

Andrade foi o piloto que mais pontuou nas quatro corridas anteriores e via a possibilidade de solidificar com um bom resultado em Curitiba sua campanha rumo ao segundo título na categoria. Com os problemas, perdeu o terceiro lugar na tabela de pontos para Cirino. Valmir Benavides, novo líder da temporada, tem 161 pontos, contra 153 de Felipe Giaffone. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *