Truck: Volkswagen conquista título de marcas

Felipe Giaffone fez excelente prova de recuperação, saindo de 19º para 2º lugar, segue na liderança do campeonato, mas decisão final será em Brasília.

A penúltima etapa da Fórmula Truck, disputada hoje, em Campo Grande (MS), teve um dos finais mais eletrizantes da história, com Roberval Andrade cruzando a linha de chegada apenas 0s082 à frente de Felipe Giaffone, que segue na liderança do campeonato, com 142 pontos. Como a diferença entre os dois pilotos é de 17 pontos e 28 estão em jogo por prova, a decisão será na corrida final, em Brasília.

O campeonato de marcas, no entanto, já foi definido em favor da Volkswagen. Além dos pontos de Giaffone, a equipe RM Competições, que compete com os caminhões Volkswagen Constellation, também pontuou com o terceiro lugar de Jonatas Borlenghi e o quarto lugar de Renato Martins.

“É uma conquista histórica e certamente traz muito orgulho a todos nós, não apenas pilotos, mas também para todos da Volkswagen Caminhões e Ônibus, patrocinadores, mecânicos, parceiros, enfim, todo mundo que se dedica ao máximo para colocar nosso caminhão na pista e vencer corridas”, diz Renato Martins, 3º colocado no campeonato, com 80 pontos, Além de piloto, Martins é dono da equipe RM Competições, time que venceu cinco provas neste ano, quatro com Giaffone e uma com Valmir Benavides.

Os três pilotos da Volkswagen no pódio, Giaffone, Martins e Borlenghi, prestaram homenagem a Fabio Moraes, profissional do departamento de marketing da Volkswagen Caminhões e Ônibus, que faleceu aos 28 anos, vítima de uma parada cardíaca. “Ele era uma pessoa muito querida por todos nós da equipe”, afirmaram os pilotos.

Este é o primeiro título da Volkswagen no campeonato de marcas, criado há duas temporadas. Com 320 pontos, pontuação recorde para uma montadora na Truck, a vantagem sobre a segunda colocada é de 128 pontos, garantindo assim a taça com uma etapa de antecipação, já que um time pode marcar no máximo 77 pontos por prova. “Agora vamos em busca do título de pilotos”, avisa Giaffone.

Para ser campeão em Brasília, o piloto da Volkswagen tem a maior parte das combinações de resultados a seu favor, já que a diferença para Andrade é de 17 pontos. Um quarto lugar, por exemplo, pode ser suficiente para Giaffone, já que a colocação rende 3 pontos na 12ª volta e 10 na bandeirada.

Giaffone também pode faturar o título antes mesmo do final da prova, caso faça quatro pontos a mais que seu rival (ou três, se Roberval não sair na pole) ao final da 12ª volta. Mesmo com a suposta vantagem matemática, o piloto da Volkswagen não fala em favoritismo.

“Hoje tentei de tudo para ultrapassar o Roberval para buscar a vitória e sair daqui numa melhor condição no campeonato. Fiz de tudo, até mesmo na última volta, numa chegada emocionante. Mas mesmo assim foi uma corrida fantástica, saindo lá de trás e chegando em segundo, um excelente resultado depois do problema enfrentado na classificação”, comentou Giaffone.

Borlenghi também comemorou a terceira colocação, em importante escolta a seu companheiro de equipe que luta pelo título da Truck. “O pódio era o meu objetivo para a corrida e fico feliz que os pontos conquistados hoje deram o título de marcas para a Volkswagen”, afirma Neno, que agora ocupa a sexta colocação no campeonato, com 57 pontos.

Valmir Benavides também fez sete pontos pela liderança da prova na 12ª volta, mas não completou a prova ao ser jogado para fora da pista por Vinicius Ramires na reta dos boxes, a 180 km/h. Desolado por perder uma vitória que parecia certa (ele chegou a abrir mais de oito segundos de vantagem para o segundo colocado), o piloto da Volkswagen espera uma atitude de punição dos responsáveis pela categoria. “A imagem diz tudo, é a segunda vez que isso acontece. Espero que uma atitude seja tomada”, comentou Hisgué, o 8º colocado, com 38 pontos.

A etapa final da Fórmula Truck será disputada no dia 16 de dezembro, em Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *