Truck: Wellington Cirino vence a F-Truck em Campo Grande

Piloto da ABF Mercedes-Benz vence pela quarta vez no Autódromo Internacional de Campo Grande/MS

O paranaense Wellington Cirino (Mercedes-Benz) venceu a 4ª. etapa do Campeonato Sul-Americano e Brasileiro de Fórmula Truck realizado neste domingo (27) no Autódromo Internacional de Campo Grande, o Grande Prêmio Crystal. Com essa vitória, o piloto se consagra como o grande vencedor do circuito, que recebeu o nome de Aurélio Batista Félix. Cirino largou na quarta posição e logo na largada passou Felipe Giaffone que largou em terceiro. Com os problemas de Roberval Andrade e Leandro Reis (pole position), Cirino apenas administrou o primeiro lugar até o final da corrida.

“Foi um bom final de semana. Não larguei em uma boa posição, mas trabalhei muito para vencer aqui. Esta é uma pista que eu gosto muito e conheço bem”, comentou Cirino.

A prova de Campo Grande foi bastante movimentada e com novidades. Os pilotos estreantes na categoria, Paulo Salustiano e André Marques, acabaram na quarta e quinta colocação respectivamente. Logo na primeira volta o pole Leandro Reis perdeu a primeira posição para Roberval Andrade, que largou em segundo. Na segunda volta dois pilotos (Cristiano DaMatta e Geraldo Piquet) tiveram problemas e bateram.

Danilo Dirani e Beto Monteiro proporcionaram bons momentos de emoção nas primeiras voltas, brigando por posições no pelotão da frente.

O piloto Leandro Totti fazia uma boa corrida e chegou a estar na terceira colocação, mas devido a problemas em seu caminhão, ele terminou a prova na décima quinta posição, não marcando pontos.

Bandeira amarela programada

Após a bandeira amarela programada a corrida mudou totalmente. Os dois primeiros colocados (Leandro Reis e Roberval Andrade) tiveram problemas e abandonaram a prova. A segunda metade da prova foi totalmente tranqüila para Wellington Cirino, que apenas administrou a liderança até o fim da prova, sem nenhuma ameaça dos pilotos da Volkswagen (Valmir Benavides e Felipe Giaffone), que vinham na segunda e terceira posições, respectivamente.

O alto calor na tarde deste domingo acabou atrapalhando muito os pilotos no que diz respeito ao super aquecimento dos motores. A temperatura da pista chegou à marca dos 45º C. O piloto Renato Martins chegou até a pular de seu caminhão que estava em chamas. Felizmente nada aconteceu com o piloto. O mesmo aconteceu com Débora Rodrigues no final da prova.

Final

O fim da prova foi marcado por uma indecisão a respeito do quinto colocado. Como momentos antes da bandeira quadriculada a corrida estava em bandeira amarela (problemas no caminhão de Débora Rodrigues), o piloto que subiu ao pódio na quinta posição foi Pedro Muffato. Por decisão da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) o resultado oficial coloca o piloto André Marques, que estava em sexto, em quinto lugar, devido a uma ultrapassagem próxima a linha de chegada, já com bandeira verde.

Na coletiva de imprensa, os três primeiros colocados da prova e do campeonato, fizeram questão de enfatizar que ainda faltam muitas corridas e que não há nada decidido. “Mesmo com a vitória nesta etapa eu considero que ainda falta muita coisa para estar confortável no campeonato”, explicou Cirino.

O atual líder, e segundo colocado na prova, Valmir Benavides, disse que manter a liderança foi essencial para a corrida de São Paulo: “A minha segunda colocação aqui foi essencial para que eu chegue em São Paulo bem e com condições de continuar na briga pelo título”.

Além de vencer a prova, Wellington Cirino aparece como líder da Copa Crystal, que teve início nesta etapa e que premiará o melhor piloto nas etapas de Campo Grande/MS; São Paulo/SP e Londrina/PR.

Classificação da prova após 23 voltas: 1) Wellington Cirino, PR (Mercedes-Benz); 2) Valmir Benavides, SP (Volkswagen); 3) Felipe Giaffone, SP (Volkswagen); 4) Paulo Salustiano, SP (Volvo); 5) André Marques, SP (Scania); 6) Pedro Muffato, PR (Scania); 7) Beto Monteiro, PE (Iveco); 8) Adalberto Jardim, SP (Volvo); 9) Geraldo Piquet, DF (Mercedes-Benz); 10) Danilo Dirani, SP (Ford); 11) Diumar Bueno, PR (Volvo); 12) Anderson Toso, RS (Ford); 13) José Cangueiro, SP (Mercedes-Benz); 14) Débora Rodrigues, SP (Volkswagen); 15) Leandro Totti, PR (Mercedes-Benz) e 16) Renato Martins, PR (Volswagen).
Não completaram a prova: Vignaldo Fizio, SP (Ford) – 14 voltas; Leandro Reis, GO (Scania) – 13 vts; Roberval Andrade, SP (Scania) – 12 vts; José Maria Reis, GO (Scania) – 10 vts.; Fabiano Brito, PR (Ford) – 7 vts.; João maistro, PR (Volvo) e Bruno Junqueira, MG (Ford) – 5 vts. e Cristiano Da Matta, MG (Iveco) – 1 volta.
Melhor volta: Roberval Andrade 1min47s648.

Classificação do campeonato após 4 etapas: 1) Valmir Benavides, 97 pts.; 2) Felipe Giaffone, 84 pts.; 3) Wellington Cirino, 78pts.; 4) Leandro Reis, 44 pts.; 5) Roberval Andrade, 41 pts.; 6) Geraldo Piquet, 37 pts.; 7) paulo Salustiano, 26 pts.; 8) Renato Martins, 23 pts.; 9) Danilo Dirani, 20 pts.; 10) André Marques e Pedro Muffato, 19 pts.; 12) Beto Monteiro, 18 pts.; 13) Diumar Bueno, 16 pts.; 14) Adalberto Jardim, 15 pts.; 15) Débora Rodrigues, 13 pts.; 16) Leandro Totti, 11 pts.; 17) Bruno Junqueira e José Maria Reis, 9 pts.; 19) José Cangueiro e Fred Marinelli, 7 pts.; 21) João Maistro, 5 pts.; 22) Anderson Toso, 3 pts.; 23) Cristiano Da Mata, 2 pts.; 24) Fabiano Brito, 1 ponto.
Campeonato de marcas: 1) Volkswagen, 205 pontos; 2) Mercedes-Benz, 133 pts.; 3) Scania, 132 pts.; 4) Volvo, 58 pts.; 5) Ford, 33 pts.; 6) Iveco, 27 pontos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *