WEC: Piloto da Audi Tom Kristensen se despede das pistas em São Paulo

Recordista de vitórias em Le Mans seguirá como membro do Audi Sport
Última corrida será em 30 de Novembro, na final do WEC
Chefe da Audi Motorsport, Dr. Ullrich: “Estamos felizes por Tom continuar a ser um membro da Audi”

Um dos maiores nomes do esporte a motor mundial vai se aposentar. O dinamarquês Tom Kristensen, recordista de vitórias nas 24 Horas de Le Mans, disputará sua última corrida como piloto profissional neste domingo (30), em São Paulo. O dinamarquês de 47 anos venceu nove vezes a prova de longa duração mais tradicional do calendário, e na atual temporada ocupa a quarta posição no mundial de provas de endurance (WEC).

Piloto da Audi no torneio internacional, ele terá como parceiros em São Paulo o brasileiro Lucas di Grassi e o francês Loic Duval. Ao pendurar as sapatilhas, no entanto, Kristensen não abandonará por completo as pistas. Ele continuará a integrar o staff da Audi Sport, estrutura pela qual conquistou sete de seus nove triunfos em Le Mans.

“Tive o privilégio de pilotar pelo melhor time e para a fabricante de automóveis mais descolada do mundo por 15 anos”, enfatizou Tom Kristensen. “Tive ótimos companheiros de equipe e trabalhei com pessoas fantásticas. Com a Audi, tive a oportunidade de conquistar muitos títulos e de vencer inúmeras corridas, além de viver momentos emocionantes e inesquecíveis. Minha série de vitórias em Le Mans não teria sido possível sem a Audi. Por tudo isso, deixar este time como piloto é difícil para mim. Mas, cedo ou tarde, este dia teria de chegar. Só posso agradecer à Audi e a todo o seu staff pelos ótimos momentos que tivemos, e dizer que estou ansioso pelo início de minhas novas atribuições para a marca e para a equipe Audi Sport”, acrescentou.

Chefe da Audi Motorsport, Dr. Wolfgang Ullrich contratou o dinamarquês para integrar a equipe de endurance da marca das quatro argolas no final de 1999. Com Frank Biela e Emanuele Pirro, Tom Kristensen venceu sua primeira corrida pela Audi em março de 2000, durante as 12 Horas de Sebring. Esta foi a primeira vitória da marca em uma corrida de carros de turismo. A bordo de um Audi R8, Biela, Pirro e Kristensen formaram o primeiro time de pilotos a vencer, por três vezes consecutivas, a prova de endurance mais famosa do mundo.

“Naturalmente, a aposentadoria de uma personalidade marcante como a de Tom Kristensen é uma grande perda para o Audi Sport Team Joest e para os campeonatos de endurance como um todo”, disse o chefe da Audi Motorsport, Dr. Wolfgang Ullrich. “Mas entendemos sua decisão de se aposentar no auge da carreira. Tom é o último membro da geração que marcou a entrada da Audi em corridas de protótipos. Neste ano, ele disputou a temporada do FIA WEC como campeão do mundo, e mostrou que ainda é um dos melhores e mais rápidos pilotos de carros de turismo do planeta. Sentiremos falta dele como piloto, mas ele continuará a nos apoiar com sua experiência e personalidade. Estamos felizes que Tom Kristensen não apenas tenha sido, mas também continuará a ser, um membro da Audi de coração e alma”, acrescentou.

Correndo pela equipe Bentley e por dois times independentes da Audi, Kristensen chegou a seis vitórias consecutivas em Le Mans – a maior sequencia de primeiras colocações já conquistada por um piloto nesta corrida. Em 2008 e em 2013, o dinamarquês subiu outras duas vezes ao alto do pódio na França, usando, respectivamente, modelos Audi R10 TDI e R18 e-tron quattro. Recordista da pista francesa e dono de nove vitórias, Tom Kristensen é o piloto mais bem sucedido na história das 24 Horas de Le Mans.

Di Grassi segue líder na F-E – Dias antes de disputar a etapa de encerramento do WEC, em São Paulo, o brasileiro Lucas di Grassi voltou a brilhar na Fórmula E – primeiro campeonato de carros elétricos chancelado pela FIA. Nas ruas da cidade de Putrajaya, na Malásia, Lucas manteve a liderança da competição ao levar o carro da equipe Audi Sport ABT ao pódio na segunda posição.

Depois de um toque no muro durante o treino de classificação, o brasileiro teve de largar em 18o e fez uma corrida impecável. Ao final de 31 voltas pelo circuito malaio, o brasileiro cruzou a linha de chegada em segundo lugar, a apenas 4s175 do vencedor, o britânico Sam Bird, da Virgin. Com este resultado, o brasileiro chegou a 43 pontos e manteve três pontos de vantagem sobre Bird, que tem 40. O terceiro e-Prix da temporada acontece em Punta del Este, no Uruguai, no dia 13 de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *