World Series: Jimenez faz equipe Tech One festejar resultado na Espanha

Com o carro da pequena e inexperiente equipe Tech One, Sérgio faz trabalho elogiado em Valência, superando inclusive times grandes como a Draco Racing e a Prema Powerteam.

O brasileiro Sérgio Jimenez continua em campanha para conseguir uma vaga nas categorias de acesso à Fórmula 1. Nesta quinta-feira (30) pela manhã, o paulista foi o melhor entre os três brasileiros presentes ao treino da World Series no circuito de Valência. Apesar de hoje estar ao volante do bólido da pequena equipe Tech One, Jimenez conseguiu superar pilotos de times grandes como o italiano Draco Racing (um dos favoritos ao título de 2007) e do tradicional Prema Powerteam, também da Itália. E isso já foi o suficiente para que os técnicos da Tech One comemorassem o resultado. Jimenez obteve o 13º tempo. Os demais brasileiros presentes são Diego Nunes (Eurointernational), 21º no treino, e Luiz Razia (Draco Racing), 23º.


“Nós já sabíamos que teríamos um dia difícil. De manhã foi um bom resultado, mas na parte da tarde tudo pode acontecer. As grandes equipes vão fazer valer seu peso, gastando o que for preciso para aparecer no topo das folhas de tempo. Afinal, é hora de atrair pilotos com bons patrocínios para o ano que vem”, comentou Jimenez, que no treino da manhã de ontem (29) foi o melhor estreante na pista, obtendo o terceiro lugar pela equipe Pons – um time mediano. “Em comparação com o carro que andei ontem, o bólido de hoje precisa ser muito mais trabalhado para chegar perto do nível das grandes equipes. Mas no geral foi um bom começo e, à tarde, espero evoluir um pouco mais”, completa o brasileiro.


Quem assistiu aos trabalhos nos boxes de Valência pôde entender como a missão de Jimenez foi difícil. Para começar, ele ficou muito mais tempo no box do que na pista, pedindo ajustes e fazendo acertos – o que já é uma desvantagem. Além disso, como é comum em qualquer categoria de ponta, as grandes equipes chegaram ao circuito com um acerto muito mais desenvolvido – e isso foi um problema para a Tech One, time que ainda procura resultados mais expressivos na World Series.


“A equipe está fazendo um bom trabalho, eles são um pessoal muito sério”, elogia Jimenez. “Mas também sabem que na corrida pelo desenvolvimento do carro, em relação aos grandes times, há um longo caminho a percorrer. No início do treino, tivemos muita dificuldade, pois o carro estava muito lento. Eu não conseguia ficar sequer entre os 20 primeiros. Mas aos poucos, em uma corrida também contra o relógio, já que o fim do treino se aproximava, nós conseguimos um acerto razoável. Colocamos nosso jogo de pneus novos e fizemos o 13º tempo. Pode parecer pouco, mas não é bem assim do ponto de vista da competição entre as equipes, e por isso foi muito comemorado por todos. Foi, certamente, a recompensa por um bom trabalho. É uma grande satisfação trabalhar assim em equipe”, continua o brasileiro, que ainda não tem futuro definido para 2007.


Confira os tempos da manhã em Valência:


1 – Mikhail Aleshin (Rússia, equipe Carlin), 1min22s302
2 – Miguel Molina (Espanha, Pons), 1min22s451
3 – Alvaro Barba (Espanha, Comtec), 1min22s478
4 – Sebastian Vettel (Alemanha, Carlin), 1min22s628
5 – Giedo Van der Garde (Holanda, Victory), 1min22s702
6 – James Walker (Escócia, Pons), 1min22s912
7 – Ben Hanley (Inglaterra, GD), 1min22s948
8 – Filipe Albuquerque (Portugal, Epsilon, 1min22s959)
9 – Davide Valsecchi (Itália, Draco), 1min22s980
10 – Marco Barba (Espanha, Interwetten), 1min22s992
11 – Charlie Kimball (EUA, , Victory), 1min23s064
12 – Daniel Move (Rússia, Comtec), 1min23s064
13 – Sergio Jimenez (Brasil, Tech One), 1min23s161
21 – Diego Nunes (Brasil, Eurointernational), 1min23s924
23 – Luiz Razia (Brasil, Draco), 1min24s067

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *