WTCC: Chevrolet vence as duas provas no Marrocos

A Chevrolet largou na pole-position e venceu neste domingo (03/05), as duas provas da terceira rodada dupla em Marrakech, no Marrocos. Com o novo modelo Cruze, o inglês Robert Huff venceu a primeira corrida, com o italiano conquistando a sua primeira vitória na categoria, na segunda corrida marroquina.

Depois de sair na pole-position Huff, da RML, liderou todas as 12 voltas, vencendo com 1s729 de vantagem para o italiano Gabriele Tarquini, num Seat Leon Tdi da Seat, com o seu parceiro de equipe, o espanhol Jordi Genè, completando o pódio.

O Safety-Car foi acionado logo no final da primeira volta, depois de um acidente que envolveu o alemão Jörg Müller, num BMW 320si da Schnitzer, o suíço Alain Menu, num Chevrolet Cruze da RML e o sueco Rickard Rydell, num Seat Leon Tdi da Seat. Apenas Rydell abandonou.

Atual campeão, o francês Yvan Muller, num Seat Leon Tdi da Seat, perdeu a terceira posição para Genè na penúltima volta, terminando em 4º. O português Tiago Monteiro, num Seat Leon Tdi da Seat, foi o 5º, seguido por Larini. Menu e Müller completaram os oito primeiros, com o piloto da BMW garantindo a pole para a segunda prova.

O estreante marroquino Mehdi Bennani, num Seat Leon da Exagon, terminou em 9º, vencendo entre os pilotos independentes.

O brasileiro Augusto Farfus, num BMW 320si da Schnitzer, chegou apenas na 12ª posição.

Larini conquistou a sua primeira vitória na categoria, depois de 87 provas disputadas. Yvan Muller foi o 2º, com Robert Huff na terceira posição.

O italiano assumiu a liderança na 8ª volta, quando o líder Jörg Müller tocou o muro na saída do Hairpin, permitindo a ultrapassagem de Larini e Muller na reta principal. Na curva um Huff passou o alemão.

Larini abriu vantagem com Muller e Huff passando a duelar pela segunda posição.  O inglês lutou sem cansar contra o francês, tentando dar a dobradinha para a Chevrolet, contudo Muller resistiu, garantindo a segunda posição.

Jörg Müller foi o 4º, com Tarquini em 5º e Farfus na 6ª posição. Monteiro e o alemão Franz Engstler, num BMW 320si da Engstler, fecharam a zona de pontuação.  Engstler venceu entre os independentes.

Yvan Muller lidera o campeonato com 43 pontos. Tarquini é o 2º com 31.

Final, prova 1:

1 – Robert Huff (Chevrolet Cruze) – RML – 12 voltas em 24’04”240
2 – Gabriele Tarquini (Seat Leon Tdi) – Seat – 1”729
3 – Jordi Genè (Seat Leon Tdi) – Seat – 5”583
4 – Yvan Muller (Seat Leon Tdi) – Seat – 7”044
5 – Tiago Monteiro (Seat Leon Tdi) – Seat- 7”410
6 – Nicola Larini (Chevrolet Cruze) – RML – 8”577
7 – Alain Menu (Chevrolet Cruze) – RML – 9”043
8 – Jorg Muller (Bmw 320si) – Schnitzer – 9”839
9 – Mehdi Bennani (Seat Leon) – Exagon – 10”388
10 – Andy Priaulx (Bmw 320si) – RBM – 11”011
11 – Franz Engstler (Bmw 320si) – Engstler – 12”857
12 – Augusto Farfus (Bmw 320si) – Schnitzer – 17”033
13 – Felix Porteiro (Bmw 320si) – Proteam – 27”755
14 – Sergio Hernandez (Bmw 320si) – Roal – 28”287
15 – Marin Colak (Seat Leon) – Colak- 31”487
16 – Stefano D’Aste (Bmw320si) – Wiechers – 34”793
17 – Kirill Ladygin (Lada 110) – Lada – 34”929
18 – Vito Postiglione (Bmw 320si) – Proteam – 42”413
19 – George Tanev (Bmw 320si) – Proteam – 43”944
20 – Jaap Van Lagen (Lada 110) – Lada – 55”021
21 – Tom Coronel (Seat Leon) – Sunred – 1’01”896
22 – Viktor Shapovalov (Lada 110) – Lada – 1 volta

Abandonos:
Kristian Poulsen (Bmw 320si) – Engstler – 4 voltas
Alessandro Zanardi (Bmw 320si) – Roal – 4 voltas
Rickard Rydell (Seat Leon Tdi) – Seat – 0 volta

Volta mais rápida: Robert Huff 1’50”833

Final, prova 2:
1 – Nicola Larini (Chevrolet Cruze) – RML – 13 voltas em 27’29”960
2 – Yvan Muller (Seat Leon Tdi) – Seat – 1”399
3 – Robert Huff (Chevrolet Cruze) – RML – 1”778
4 – Jorg Muller (Bmw 320si) – Schnitzer – 2”728
5 – Gabriele Tarquini (Seat Leon Tdi) – Seat – 3”068
6 – Augusto Farfus (Bmw 320si) – Schnitzer – 3”991
7 – Franz Engstler (Bmw 320si) – Engstler – 6”779
8 – Tom Coronel (Seat Leon) – Sunred – 11”084
9 – Mehdi Bennani (Seat Leon) – Exagon – 15”644
10 – Felix Porteiro (Bmw 320si) – Proteam – 31”913
11 – Kirill Ladygin (Lada 110) – Lada – 33”688
12 – Marin Colak (Seat Leon) – Colak – 39”038
13 – Stefano D’Aste (Bmw 320si) – Wiechers – 1 volta
14 – Jaap Van Lagen (Lada 110) – Lada – 1 volta
15 – Andy Priaulx (Bmw 320si) – RBM – 2 voltas
16 – Alain Menu (Chevrolet Cruze) – RML – 3 voltas
17 – Viktor Shapovalov (Lada 110) – Lada – 4 voltas

Abandonos:

Vito Postiglione (Bmw 320si) – Proteam  – 5 voltas
Jordi Genè (Seat Leon Tdi) – Seat – 0 volta
Kristian Poulsen (Bmw 320si) – Engstler – 0 volta
George Tanev (Bmw 320si) – Proteam – 0 volta
Sergio Hernandez (Bmw 320si) – Roal – 0 volta

Excluído:
Tiago Monteiro (Seat Leon Tdi) – Seat – 4”907

Volta mais rápida: Alain Menu 1’51”017 media 147,22 Km/h

Campeonato:

1.Yvan Muller 43 pontos; 2.Tarquini 31; 3.Rydell 30; 4.Genè 24; 5.Farfus 23; 6.Priaulx e Huff 16; 8.J. Muller e Larini 14; 10.Hernandez 7;

Seat de Monteiro é excluída

O português Tiago Monteiro foi desclassificado da segunda prova, perdendo a sétima posição. A BMW havia feito um protesto contra os carros espanhóis logo após a prova marroquina, com os delegados técnicos da Fia analisando a ECU de quatro carros da marca espanhola: o de Monteiro, Yvan Muller, Gabriele Tarquini e Jordi Gené.  A decisão foi anunciada no dia 13 de maio.

Dos quatro carros apenas o do português excedeu o limite de pressão do motor turbo. Franz Engstler e Tom Coronel foram promovidos para 7º e 8º colocados.

Atualizada no dia 13 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *